PUBLICIDADE
Topo

Amos Gitai recebe prêmio Robert Bresson no Festival de Veneza

Gitai ganha prêmio especial no Festival de Veneza - Vittorio Zunino Celotto / Getty Images
Gitai ganha prêmio especial no Festival de Veneza Imagem: Vittorio Zunino Celotto / Getty Images

02/09/2013 20h52

O cineasta israelense Amos Gitai, de 62 anos, recebeu nesta segunda-feira (2) o prêmio Robert Bresson pelo seu novo longa "Ana Arábia" durante a 70° edição do Festival de Cinema de Veneza.

O prêmio, que já foi recebido pelo brasileiro Walter Salles, além de Win Wenders, Ken Loach, entre outros diretores, é dedicado a obras de cunho social e político.

"Este reconhecimento é uma homenagem as ideias que, no meu caso, se formaram ao longo de minha carreira, através do conhecimento das pessoas", disse o autor, conhecido pelos filmes filmes O Dia do Perdão (Kippur) e Kedma. "É dever de todos os artistas, enquanto personalidades públicas reconhecidas, divulgar uma mensagem de esperança, ajudando, por meio de sua arte, a encontrar soluções para estes problemas", acrescentou Gitai.

O presidente do Conselho Pontifício de Comunicação Social, monsenhor Claudio Maria Celli, que o entregou a distinção ao israelense, destacou que Gitai "testemunha, de forma intensa e sincera, o difícil caminho em direção ao significado espiritual da vida humana".

Estiveram presentes na cerimônia, como é de costume, o presidente da Bienal de Veneza, Paolo Baratta, o diretor desta edição do Festival de Cinema, Alberto Barbera, e o presidente da Fundação Entidade do Espetáculo (Feds), monsenhor Dario Edoardo Viganó.