PUBLICIDADE
Topo

Em Berlim, "Cesare Deve Morire", dos irmãos Taviani, ganha Urso de Ouro; luso-brasileiro "Tabu" fica com Prêmio Alfred Bauer

Os diretores do filme "César Deve Morrer", Vittorio e Paolo Taviani comemoram conquista - AFP Photo
Os diretores do filme "César Deve Morrer", Vittorio e Paolo Taviani comemoram conquista Imagem: AFP Photo

Alessandro Giannini

Do UOL, em Berlim

18/02/2012 16h15

Em cerimônia realizada na noite deste sábado (18), o Festival de Berlim 2012 revelou os filmes da mostra competitiva premiados pelo Júri Internacional, presidido pelo cineasta britânico Mike Leigh.

O Urso de Ouro de Melhor Filme foi para "Cesare Deve Morire", dos veteranos irmãos Paolo e Vittorio Taviani, 83 e 85 anos, conhecidos por clássicos como "Pai Patrão" (Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1977) e "A Noite de São Lourenço" (Grande Prêmio do Júri em Cannes, em 1982). O filme é um docudrama que acompanha o processo criativo da montagem de "Julio Cesar", de Shakespeare, por detentos da penitenciaria de segurança máxima de Rebbibia, em Roma. 

A coprodução luso-brasileira "Tabu", de Miguel Gomes, ganhou o Prêmio Alfred Bauer, concedido aos concorrentes que investem na experimentação artística. Gomes dedicou o prêmio aos grandes cineastas portugueses, de Manoel de Oliveira a João César Monteiro, passando por Pedro Costa.

O documentário brasileiro "Licuri Surfe" , de Guile Martins ganhou uma menção especial do Júri Internacional da mostra competitiva de curtas-metragens. 

Prêmios do Júri Internacional de Curtas-Metragens
 
Menção Especial
 
Licuri Surfe, de Guile Martins
 
Urso de Prata como Prêmio Especial do Júri
 
The Great Rabbit, de Atsushi Wada
 
Urso de Ouro para Melhor Filme
 
Rafa, de João Salaviza
 
Prêmio de Melhor Filme de Estreia entre selecionados para Competição, Panorama, Fórum, Generation e Perspektive Deutsches Kino
 
Menção especial para filme da mostra Forum
 
Tepenin Ardi, de Emin Alper
 
Melhor Filme de Estreia
 
Kawboy, de Boudewijn Koole
 
Prêmios do Júri Internacional
 
Menção Especial
 
L'Enfant d'en Haut, de Ursula Meier
 
Prêmio Alfred Bauer em memória do fundador do festival
 
Tabu, de Miguel Gomes
 
Urso de Prata para melhor contribuição artística nas categorias fotografia, edição, trilha sonora, figurino ou cenografia
 
Melhor fotografia
 
Lutz Reitmeier, pelo filme Bay Lu Yuan
 
Urso de Prata de Melhor Roteiro
 
Nikolaj Arcel e Rasmus Heisterberg, por A Royal Affair
 
Urso de Prata para Melhor Atriz
 
Rachel Mwanza, por The War Witch
 
Urso de Prata para Melhor Ator
 
Mikkel Boe Foslgaard, por An Royal Affair
 
Urso de Prata para Melhor Diretor
 
Christian Petzold, por Barbara
 
Urso de Prata como Grande Prêmio do Júri
 
Just The Wind, de Bence Fliegaulf
 
Urso de Ouro de Melhor Filme
 
Cesare Deve Morire, de Paolo e Vittorio Taviani