Produtor diz que briga para relançar filme polêmico de Xuxa continua

Natália Guaratto
Do UOL, em São Paulo

  • Jorge Araújo/Folhapress

    Xuxa posa com camiseta de divulgação do filme "Amor Estranho Amor" em foto de 1982

    Xuxa posa com camiseta de divulgação do filme "Amor Estranho Amor" em foto de 1982

O produtor da Cinearte Aníbal Massaini Neto, que luta na Justiça contra a apresentadora Xuxa para reaver os direitos de exibição do filme "Amor, Estranho Amor", de 1982, disse que, apesar de ter o recurso negado pela Justiça em segunda instância nesta terça-feira (5), pretende continuar brigando para relançar o longa.

"Ainda não conversei com meus advogados para saber qual recurso podemos tentar agora, mas quero continuar a luta. Quando a gente produz a obra, a gente quer vê-la circulando", afirmou Massaini ao UOL. Procurado pela reportagem, o advogado de Xuxa, Maurício Lopes Oliveira, não foi encontrado para comentar a decisão.

  • 5952
  • true
  • http://cinema.uol.com.br/enquetes/2013/02/05/voce-acha-que-o-filme-amor-estranho-amor-com-xuxa-meneghel-deveria-ter-seu-relancamento-proibido.js

A briga judicial entre a Cinearte e a Xuxa Produções começou em 2009, quando a empresa anunciou que pretendia voltar a comercializar "Amor, Estranho Amor", filme em que a personagem de Xuxa aparece tendo relações sexuais com um garoto de 12 anos.

"É no mínimo um grande equívoco e mostra uma vontade da Justiça de buscar um resultado para favorecer alguém muito famoso", disse o produtor. "[Amor, Estranho Amor] é um filme muito bom, muito bem dirigido, de alto nível, estrelado por grandes atores. É inconcebível uma pessoa, que por um acaso mudou a trajetória e que entende o filme que fez equivocadamente, mantenha essa atitude censória".

Massaini também culpou Xuxa de ter quebrado o contrato que impedia a Cinearte de veicular "Amor, Estranho Amor".  De acordo com o produtor, a apresentadora deixou de pagar em dia a quantia de US$ 60 mil por ano à produtora, dando brecha para que a Cinearte voltasse a comercializar a obra.

A nota divulgada pelo TJRJ nesta terça, no entanto, diz que a decisão favorável à apresentadora foi tomada porque o contrato não especificava as condições de prorrogação de prazo para o pagamento.

Dirigido por Walter Hugo Khouri, "Amor Estranho Amor" tem no elenco Vera Fischer, Tarcísio Meira, Íris Bruzzi e Marcelo Ribeiro, o garoto que protagonizou a cena polêmica com Xuxa.

Últimas de Cinema



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos