PUBLICIDADE
Topo

Filme mostra passagem de Janis Joplin pelo Brasil, mas Serguei fica de fora

Oito meses antes de morrer, Janis Joplin curtiu o carnaval do Rio de Janeiro - Divulgação
Oito meses antes de morrer, Janis Joplin curtiu o carnaval do Rio de Janeiro Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

08/06/2016 10h25

Com o sucesso do documentário “Amy”, que conquistou o Oscar este ano, é um bom momento para mergulhar no universo de Janis Joplin.

Dirigido por Amy Berg, “Janis: Little Girl Blue” chega aos cinemas brasileiros no dia 7 de julho jogando luz à cantora que, com um grito rouco e potente, marcou a geração da contracultura.

Assim como Amy, Janis morreu aos 27 anos em 1970, vítima de sua dependência química. E também como a cantora de “Rehab”, passou pelo Brasil meses antes de morrer.

A diretora reserva parte do documentário para contar essa viagem. No entanto, ao contrário do que a lenda brasileira conta, o cantor Serguei não é citado nos relatos. O roqueiro, que sempre se gabou de suas aventuras sexuais com Janis, sequer aparece em imagens.

Com narração da cantora Cat Power, o filme mostra que a viagem seria a verdadeira “rehab” de Janis. Ela chegou a ir para a Bahia, mas foi no Rio de Janeiro que ela mais causou: Nadou pelada na piscina do Copacabana Palace, se jogou nos desfiles da escola de samba e tomava sol nas areias de Copacabana de topless e com os pelos da axila à mostra.  Não demorou para que o processo de reabilitação fosse por água abaixo.

Mas, mesmo sem Serguei, Janis não ficou sozinha

O filme aborda seu problema de autoestima, os casos de bullying quando criança e a busca desesperada por um amor – temas que ganham outro significado a partir do encontro no Rio com o americano David Niehaus – sua última paixão.

David e Janis tiveram um tórrido romance nos meses seguintes à viagem, mas o romance terminou de forma abrupta. Segundo ele, por causa do vício de Janis. Para a cantora, aquele homem queria apenas viajar pelo mundo, deixando-a sozinha, como muitos outros fizeram antes.

O episódio agravaria ainda mais sua dependência química, o que culminaria na sua morte, oito meses depois.

Em entrevista ao UOL, quando completou 80 anos, Serguei também disse que não suportava ver Janis se drogando.

"Nunca vi ninguém se parecer tanto comigo, a não ser pelas drogas. Uma vez ela estava tomando banho, cantando, eu estava sentado no sofá. 'Eu sou sua cantora', ela disse. Eu comecei a falar sobre drogas, de que ela não poderia nos dar uma surpresa desagradável, que ela não cuidava do corpo. Ela virou a cabeça e disse: 'Ninguém me obriga a entrar no jogo'. Eu era igual".

Janis na ficção

A onda psicodélica de Janis não para com aí. A atriz Amy Adams estrelará a cinebiografia da cantora com direção de Jean-Marc Vallée ("Wild" e "Clube de Compras Dallas").

O longa, cujo nome é "Get it While You Can" (ainda sem título no Brasil), é um projeto antigo. Em 2010, a revista "Rolling Stone" informou que o brasileiro Fernando Meirelles, diretor de "Cidade de Deus",  estava cotado para assumir a direção. 

Trailer de "Janis: Little Girl Blue"

UOL Entretenimento