UOL Entretenimento Cinema
 
14/09/2009 - 21h28

Vítima de câncer, o ator americano Patrick Swayze morre aos 57 anos

Da Redação
(Atualizado às 22h30)

O ator norte-americano Patrick Swayze morreu hoje, aos 57 anos, após longa batalha com um câncer de pâncreas diagnosticado pela primeira vez em 2008. Uma porta-voz anunciou que a família estava ao lado dele.

"Patrick Swayze nos deixou pacificamente hoje com a família ao seu lado, depois de enfrentar os desafios de sua doença nos últimos 20 meses", dizia o comunicado divulgado nesta segunda à tarde pela relações públicas do ator, Annett Wolf.

Quando foi diagnosticado o câncer, Swayze continuou trabalhando. Escreveu suas memórias em parceria com a mulher e gravou "The Beast", série dramática produzida pela A&E para a qual ele havia feito o piloto. Quando foram ao ar nos EUA, no início do ano, os 13 episódios da primeira temporada atraíram respeitáveis 1,3 milhões de espectadores. Mas a emissora decidiu não assinar uma segunda temporada.

Swayze disse que optou por não usar analgésicos enquanto estava gravando "The Beast" porque elas tirariam a intensidade de sua interpretação. Ele reconheceu que seu tempo estava se esgotando devido à natureza grave de sua doença.

Quando ele anunciou publicamente que estava doente, deram-lhe apenas algumas semanas de vida, mas seu médico disse que a situação era "consideravelmente mais otimista".

"Eu diria que cinco anos é mais do que um desejo", disse Swayze em entrevista à apresentadora Barbara Walters, da rede de televisão ABC, no começo deste ano. "Dois anos parece provável se você acreditar em estatísticas. Quero durar até acharem uma cura, o que significa que tenho que correr atrás disso."

ASSISTA A TRECHO DE "GHOST - DO OUTRO LADO DA VIDA"

Natural do Texas, Patrick Swayze começou carreira como dançarino e fez dezenas de aparições no palco, nas telas e na televisão durante quatro décadas. Swayze inscreveu permanentemente seu nome na cultura pop com "Dirty Dancing - Ritmo Quente" (1987), que superou as expectativas de Hollywood ao se tornar um dos filmes mais vistos de sua época.

O filme, que foi feito com um orçamento modesto e quase foi cancelado pelo estúdio, tornou-se um sucesso de público, valeu indicações do Globo de Ouro para Swayze e para a atriz Jennifer Grey, além de impulsionar as vendas do compacto da canção-tema do filme, "(I've Had) The Time of My Life".

Em "Ghost - Do Outro Lado da Vida" (1990), Swayze proporcionou outro momento musical inesquecível. Ele e Demi Moore sensualmente moldando uma cerâmica juntos ao som de "Unchained Melody", dos Righteous Brothers. Também conquistou uma indicação para o Oscar de melhor filme e de melhor atriz coadjuvante para Whoopi Goldberg, que disse que jamais teria ganhado se não fosse por Swayze.

"Quando ganhei o prêmio da Academia, a única pessoa a quem realmente agradeci foi Patrick", disse Goldberg em entrevista a um programa de televisão, em março de 2008.

(Com agências internacionais)

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo

    Hospedagem: UOL Host