UOL Entretenimento Cinema
 
14/04/2010 - 12h43 / Atualização 20/10/2010 - 19h01

Em "Relíquias da Morte", polissuco movimenta atores e faz Radcliffe usar sutiã

THAÍS FONSECA
Enviada especial a Londres
  • Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson em Harry Potter e as Relíquias da Morte

    Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson em "Harry Potter e as Relíquias da Morte"

Tomar polissuco, a poção que faz o mágico se transformar em outra pessoa, pode ser uma importante arma de sobrevivência em "Harry Potter". Mas tanto no mundo mágico quanto no mundo dos trouxas os efeitos podem ser inusitados. Daniel Radcliffe que o diga. Alvo de brincadeiras nos bastidores de "Relíquias da Morte", ele se defende das "acusações" de que usou trajes de garota diante das câmeras - mais especificamente, as roupas de Fleur (Clemence Poesy). "Não era um vestido, era um casaco e um sutiã", brinca o ator, sorrindo, durante uma entrevista concedida nos estudios Leveasden, a cerca de uma hora de Londres. Com ar agitado, Radcliffe esbanja simpatia ao mesmo tempo em que tenta conter a ansiedade após gravar uma das cenas do filme, que terá duas partes, a primeira a ser lançada em novembro deste ano.

Mesmo que seja usada em momentos sombrios, a poção acaba sendo um alívio cômico em alguns momentos. Nos estúdios, o UOL Cinema acompanhou uma cena do primeiro "Relíquias da Morte", que envolve Harry, Hermione e Rony depois de goles de polissuco. Nos lugares de Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint, aparecem nas telas os atores Sophie Thompson, David O’Hara e Steffan Rhodri quando os três amigos se transformam em funcionários do Ministério da Magia, num momento tenso de espionagem. Nos corredores do Ministério, os personagens são cumprimentados pelos colegas de trabalho e Rony acaba descobrindo, nas entrelinhas, que tem uma mulher em perigo e terá que bancar o marido.

A julgar pelo sétimo livro de J. K. Rowling, os fãs podem se preparar para várias trocas de personagens depois do polissuco. Uma delas, já mencionada, é quando Fleur assume a forma de Harry Potter para ajudá-lo numa fuga que envolve outros Potters - "encarnados" por outros amigos - e continua com suas próprias roupas por acidente. Nas telas, o processo de "troca de corpos" é diferente da descrição de Rowling no livro: no caso, é o próprio ator, alvo da transformação, que aparece em cena e tenta incorporar os trejeitos dos atores que assumem suas formas na história. Complicado? Para Radcliffe, foi mais difícil do que ele esperava. "Primeiro, nós filmamos a cena com todos eles. Eu assisti e fiz o meu melhor para imitá-los", conta.

Por ora, as gravacões de cenas da primeira e da segunda parte de "Relíquias da Morte" (esta última prevista para estrear em 2011) continuam a todo vapor. Ambas chegarão às telas também em 3D. [Posteriormente, em outubro de 2010, a Warner reverteu a decisão e lançará apenas a segunda parte do epílogo na versão 3D].

(A jornalista viajou para Londres a convite da distribuidora Warner Bros)

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo

    Hospedagem: UOL Host