UOL Entretenimento Cinema
 
24/02/2010 - 16h20

Ligeirinho, o rato ''mais rápido do México'', terá o próprio filme

  • Ligeirinho, personagem do desenho animado, ganha filme

    Ligeirinho, personagem do desenho animado, ganha filme

Los Angeles - Ligeirinho, o popular personagem dos desenhos animados, conhecido como o rato mais rápido do México, terá seu próprio filme e ganhará a voz de George López, informou hoje a revista "The Hollywood Reporter".

O famoso roedor, sempre caracterizado pelo seu inseparável chapéu amarelo e o clássico lenço vermelho, será levado ao cinema pela produtora New Line, que encarregou o roteiro a Alec Sokolow e Joel Cohen, que já produziram o filme de "Garfield" (2004).

O personagem, que faz parte da série Looney Tunes de Warner Bros., realizará o filme que vai misturar animação e realidade.

George López fará a produção do filme por meio de sua companhia George López Presents, em colaboração com Jerry Weintraub, produtor de "Onze homens e um segredo".

Ligeirinho, com seu eterno sotaque mexicano, ganhou fama graças ao curta-metragem rodado em 1955 por Friz Freleng e Hawley Pratt sobre o pequeno herói, cujo maior inimigo era um gato.

Esse trabalho, no qual Ligeirinho dizia pela primeira vez suas expressões mais famosas ("Ándale!, Ándale!, Arriba!, Arriba!"), ganhou o Oscar de melhor Curta-metragem encorajado e inclusive Pat Boone escreveu uma canção sobre o ratinho em 1962.

Ao longo dos anos, Ligeirinho apareceu em filmes como "Cilada Para Roger Rabbit" (1988), "Space Jam - O jogo do século" (1996) e "Looney Tunes: De volta a ação" (2003).

Em algumas ocasiões, o personagem esteve acompanhado de polêmica já que há quem o considere a representação de um estereótipo ofensivo dos mexicanos, além de ser um mau exemplo para as crianças porque seus amigos fumam e bebem.

Também é critica a possível alusão à sociedade americana na figura do gato, a quem Ligeirinho chama "estúpido gato gringo". Na série, Ligeirinho, mais astuto e inteligente, sempre vence os combates com o felino.

Essas razões levaram o canal Cartoon Network a retirar a série da TV em 2002. Para evitar que isto ocorra novamente, a New Line planeja atualizar os personagens e dar um toque moderno, marca da casa de George López. "Queremos afirmar que não será o Ligeirinho dos anos 50, o Ligeirinho racista", disse Anne López, sócia de George na produtora.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo

    Hospedagem: UOL Host