Filmes e séries

Esqueça o vampiro! Robert Pattinson quer apagar imagem de ícone adolescente

Reprodução
Robert Pattinson em cena de "Good Time" Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

18/10/2017 04h00

Quem ainda se lembra de Robert Pattinson como o vampiro Edward que brilhava ao sol -- e deixaria Drácula se revirando no caixão -- pode começar a mudar sua visão sobre o ator de 31 anos. Roubando a atenção no incendiário "Bom Comportamento", que chega aos cinemas nesta quinta-feira (19), um dos protagonistas da franquia "Crepúsculo" quer provar, mais uma vez, que o lado galã adolescente é coisa do passado. 

Responsáveis pelos indies "Amor, Drogas e Nova York" e "Go Get Some Rosemary", os irmãos Josh e Bennie Safdie apresentam em "Bom Comportamento" a história de Connie Nikas (Pattinson), um ladrão de banco de banco que se mete em uma enrascada e precisa improvisar na marginalidade para conseguir tirar seu irmão da cadeia. Com barba por fazer, olhar cansado, moletom largado e até uma cabeleira loura desleixada (não o corte hermeticamente bagunçado em "Crepúsculo"), o ator tem um dos melhores papéis de sua carreira, como apontam os críticos.

Reprodução
Robert Pattinson como o vampiro adolescente Jacob em "Crepúsculo" Imagem: Reprodução

"Puxando para além dos papéis silenciosos pelos quais ele é mais conhecido, o ator transforma-se em um caráter vago e imprudente dirigido contra chances impossíveis", disse Eric Kohn, do "IndieWire". Guy Lodge, da "Variety", aponta que é o melhor trabalho de Pattinson em um enredo que lembra clássicos do cinema como "Um Dia de Cão" e "Taxi Driver", explorando a psicologia humana em situações extremas.

"Que a ira dos defensores de 'Crepúsculo' seja condenada: 'Bom Comportamento' dá a Robert Pattinson facilmente o melhor personagem que ele já interpretou", opinou Tim Robey, do "The Telegraph", que, assim como David Rooney, do "The Hollywood Reporter", elogiou também a direção precisa com closes perturbadores e temas em neon pensados pelos irmãos Safdie.

Não é de hoje que tenta mudar

Sejamos justos, Pattinson nunca foi apenas o vampiresco Edward e sempre tentou expandir seu trabalho. O começo de tudo foi em outro ícone adolescente, "Harry Potter e o Cálice de Fogo", como o corajoso e honesto Cedric Diggory. Na sequência, o ator interpretou Salvador Dalí em produção que unia as tragédias amorosas do pintor surrealista, do diretor Luis Buñuel e do escritor Federico García Lorca. 

Reprodução
Barbudo em "Z: A Cidade Perdida" Imagem: Reprodução

A partir de 2008 o ator ganhou maior repercussão com o primeiro filme da franquia "Crepúsculo". baseado nos livros homônimos escritos por Stephenie Meyer e que arrecadou quase US$ 400 milhões. Queridinho pelas adolescentes, Pattinson passou por mais quatro filmes como Edward e ainda emendou algumas produções água com açúcar em que faz o mesmo tipo de bonitão romântico que não se adequa à sociedade.

Com "A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2" encerrando os filmes em 2012, Pattinson se livrou de "uma amarra" em Hollywood e decidiu que era hora de explorar novos mercados. Seu papel seguinte foi em "The Rover - A Caçada", onde um colapso econômico possibilitou roubos e anarquia. Com o cabelo curtinho, olheiras e um sotaque sulista norte-americano, o ator foi elogiado pela crítica e entrou para o circuito do Festival de Cannes.

O ator emendou duas dobradinhas com grandes diretores de Hollywood. Em "Mapas para as Estrelas", o inglês entrou na mente perturbada de David Cronemberg em um retrato da vida vazia das celebridades do cinema; já em "Rainha do Deserto" foi colega de elenco de Nicole Kidman na produção comandada por Werner Herzog sobre a vida da exploradora Gertrude Bell.

O tom aventureiro de Pattinson continuou em "Z: A Cidade Perdida", lançado ano passado, sobre a vida de um explorador que se perdeu na Floresta Amazônica. Com uma barba de respeito, o ator ganhou novos elogios pelos críticos e afastou ainda mais a lembrança da trama juvenil de "Crepúsculo".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cinema
Cinema
AFP
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
EFE
BBC
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
UOL Jogos
AFP
AFP
AFP
DW
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
Cinema
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
AFP
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
AFP
do UOL
AFP
AFP
Topo