Cinema

Produtor de "4 Vidas" admite erro da equipe e critica órgão que fiscalizava

Do UOL, em São Paulo

Gavin Polone, um dos produtores de "Quatro Vidas de um Cachorro", também resolveu se pronunciar depois da polêmica envolvendo o filme há poucos dias da estreia no Brasil (26 de janeiro) e nos Estados Unidos (27 de janeiro).

O produtor, que há muitos anos é ativista pelos direitos dos animais, foi um dos primeiros a admitir que a equipe que acompanhava as gravações no dia em que o pastor alemão Hercules gravou uma cena em águas turbulentas errou ao deixar o animal na água contra a vontade. Ele também criticou a American Humane Association (AHA), entidade que fiscalizou as gravações e deu o selo de garantia de que nenhum animal havia sofrido durante a produção do filme.

"Como vocês puderam ver no vídeo da TMZ, duas coisas ficaram evidentes: (1) por 35 ou 40 segundos o treinador força o cachorro a entrar na água quando claramente ele não quer entrar; e (2) em um outro take filmado momentos depois, o cachorro entra na água por vontade própria e, ao final, a cabeça dele fica submersa por cerca de 4 segundos. Essas duas situações são completamente INJUSTIFICÁVEIS e não deveriam NUNCA ter acontecido", escreveu Polone.

O produtor ainda disse se sentir culpado por não ter reclamado quando a American Humane Association foi contratada para acompanhar as gravações com os animais. "Eu sabia e já havia escrito sobre o quanto a AHA é ineficiente e tem sido assim há muitos anos. Eles sempre checam a segurança dos animais nas produções em estúdio e eu não fui consultado nem quando eles e nem quando os treinadores foram contratados. Eu deveria ter batalhado contra o estúdio e sugerido alternativas para preencher essas funções", escreveu o produtor e ativista.

Mesmo condenando a atitude da equipe responsável pelo polêmico e rápido take que pode afetar fortemente as bilheterias do filme, Polone também critica a forma como o vídeo de denúncia foi editado e viralizado pela PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), entidade que encabeça um boicote geral ao filme com ações, inclusive, para constranger possíveis espectadores do filme.

"Não satisfeitos em viralizar o vídeo do TMZ, que mostra de forma errônea tudo o que aconteceu, eles ainda incluíram um trecho de um de nossos trailers em que você vê o cão pular sobre uma barragem de água. Mas AQUELE NÃO É UM CÃO DE VERDADE, é sim uma cena gerada em computador de um cão pulando na água. Não é essa a definição de noticia falsa?", questiona.

Gavin Polone trabalha como produtor há quase 20 anos. Entre os destaques de sua carreira, destacam-se o seriado "Gilmore Girls", o filme "O Quarto do Pânico", "Oito Milímetros" e "A Janela Secreta", entre outros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo