Filmes e séries

Polanski recebe prêmio na Suíça dois anos após sua prisão

AFP
Roman Polanski no Festival de Cinema de Marrakech (14/11/2008) Imagem: AFP

ZURIQUE, Suíça -O diretor franco-polonês Roman Polanski recebeu nesta terça-feira em Zurique o prêmio que lhe foi atribuído em 2009 pelo Festival de Cinema da cidade e que não pôde receber na época por ter sido detido.

O cineasta chegou ao local da cerimônia vestido de terno preto e camisa branca, entre aplausos e gritos de seus admiradores.

Deu muitos autógrafos antes de posar por breves momentos para os fotógrafos presentes, constatou um jornalista da AFP.

Polanski não fez declarações à imprensa em sua chegada ao local.

Na sala de cinema Corso de Zurich, onde se realiza o festival, Polanski permaneceu alguns instantes, emocionado, sob os aplausos dos espectadores.

"É um aniversário estranho", disse exatamente dois anos depois de sua prisão em Zurique. "Estou contente. Não foi apenas uma comoção para mim, mas para minha família e para o festival", completou emocionado.

Polanski agradeceu "o pessoal da prisão, que tentou tornar minha estadia o mais agradável possível. Sem brincadeira". Completou que apesar de sua detenção, gosta de viajar à Suíça e está "feliz de retornar".

Na entrevista à televisão suíça TSR, realizada antes da cerimônia, o diretor afirmou que receber o prêmio era também "uma forma de cumprimentar e agradecer a todos os que me apoiaram durante esse período difícil aqui". Completou que visita a Suíça há 40 anos, país no qual tem muitos amigos.

Polanski encontrou refúgio pela primeira vez na Suíça em 1969, quando sua mulher, a atriz americana Sharon Tate, na época grávida de oito meses, foi assassinada em Los Angeles. O crime foi cometido por membros da seita de Charles Manson.

Após sua prisão em Zurique, o cineasta de "O Pianista" saiu em 4 de dezembro de 2009 da prisão de Winterthur. Depois foi para prisão domiciliar em seu chalet de Gstaad em troca de uma fiança de 4,5 milhões de francos suíços e obrigado a usar uma pulseira eletrônica.

Saiu livre de sua casa em julho de 2010, depois de a Suíça rejeitar extraditar Polanski para os Estados Unidos, onde era acusado de ter relações sexuais com uma adolescente de 13 anos em 1977.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
EFE
EFE
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
EFE
EFE
Colunas - Flavio Ricco
Blog do Barcinski
Roberto Sadovski
redetv
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
Blog do Matias
do UOL
AFP
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
Topo