Filmes e séries

Prodígio do cinema canadense, Xavier Dolan convence em Veneza

De Veneza

02/09/2013 13h13

O novo menino prodígio do cinema, o canadense Xavier Dolan, 24 anos, convenceu nesta segunda-feira, no Festival de Veneza, com um intrigante thriller psicológico sobre identidade sexual, hipocrisia e mentiras, "Tom a la ferme", ovacionado por crítica e espectadores.

Dolan, protagonista, um dos roteiristas e até montador do filme, uma adaptação da peça teatral de Michel Marc Bouchard, compete em Veneza com seu quarto longa-metragem, depois de ter recebido elogios e prêmios em Cannes desde sua estreia em 2009 com "Eu Matei a Minha Mãe".

O novo filme de uma das promessas do cinema mundial, que até agora falava sobre amores impossíveis, é uma obra madura sobre os mecanismos íntimos e perversos das relações, não apenas amorosas.

Com ritmo impecável, combinado com suspense, tensão e drama, Dolan confirma o notável talento cinematográfico.

"Um filme irresistível", definiu a crítica italiana, que já considera "Tom a la ferme" um dos favoritos para o Leão de Ouro.

O filme narra a história do jovem publicitário Tom, interpretado por Dolan, que está profundamente deprimido com a morte do amante.

Ele decide conhecer a família do companheiro falecido, que vive em uma fazenda, onde descobre que a mãe não sabia da orientação sexual do filho e estava convencida que o jovem tinha uma relação amorosa com uma garota, Sarah.

A partir deste momento, Tom entra em um macabro jogo de mentiras, ameaças e perversões com o irmão do namorado, Francis, que exige que el não revele a verdade para a mãe com o objetivo de evitar outro sofrimento.

"É um jogo perigoso. Assumir o papel de outro pode mudar a pessoa. Mentir assim enlouquece Tom", explicou o cineasta.

Na fazenda isolada em meio à paisagem de Quebec, entre grandes campos de milho e uma longa estrada de ligação com a cidade, surgem ingredientes bem dosados por meio da trilha sonora de Gabriel Yared, que oscila entre obras clásicas e canções modernas: o suspense, o medo, o nervosismo e a angústia reinam como nos melhores filmes de Hitchcock.

"Não pretendo inovar. Queria apenas contar a angústia dos personagens", explicou Dolan, que começou a dirigir filmes aos 18 anos e admite que não gosta de revelar de onde tira suas ideias.

"Para mim, a influência deve ser camuflada", afirma o diretor, um admirador cineastas como Pasolini, De Sica e Jonathan Demme.

Festival de Cinema chega a 70 edições

Poucas vezes na história a Mostra de Veneza selecionou para a competição oficial um diretor tão jovem, nascido em 1989. A idade de Dolan é um recorde desde a fundação do evento em 1932.

A imprensa recordou alguns dos cineastas jovens que exibiram filmes em Veneza, como Louis Malle, que aos 26 anos disputou o Leão de Ouro com "Os Amantes" em 1958, e outros estreantes com menos de 30 anos como Nanni Moretti e Emir Kusturica.

"Quis contar a psicose de vários seres humanos que desejam colmar sua dor", resumiu o cineasta, elogiado também por "Amores Imaginários" (2010) e "Laurence Anyways" (prêmio de melhor atriz para Suzanne Clément em Cannes 2012).

Ele nega que o filme deseje abordar explicitamente o tema da homossexualidade e seus preconceitos.

"É sobre as dificuldades para escapar do amor", resumiu o jovem cineasta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
AFP
Topo