PUBLICIDADE
Topo

Polícia de Los Angeles investiga produtor por possível 6ª vítima de estupro

O produtor Harvey Weinstein posa durante o Festival de Cannes - AFP/Getty Images
O produtor Harvey Weinstein posa durante o Festival de Cannes Imagem: AFP/Getty Images

De Los Angeles*

19/10/2017 22h12

A Polícia de Los Angeles anunciou nesta quinta-feira (19) a abertura de mais uma investigação contra o produtor de cinema Harvey Weinstein, por um suposto abuso sexual ocorrido em 2013.

"A divisão de roubo e homicídio do departamento de Polícia de Los Angeles entrevistou uma potencial vítima de agressão sexual de Harvey Weinstein, que teria ocorrido em 2013. O caso está sendo investigado", declarou o porta-voz do departamento Drake Madison.

"O caso está sob investigação", informou Madison, sem precisar se a mulher envolvida é uma atriz italiana, como diz a imprensa local. O Los Angeles Times informou que uma atriz e modelo italiana prestou depoimento por cerca de duas horas nesta quinta-feira.

A italiana não quis ter o nome revelado por medo de represálias - só se sabe que tem 38 anos. Ela é a sexta mulher que acusa Weinstein de estupro nos últimos dias e a primeira a fazê-lo no estado da Califórnia.

A polícia de Nova York investiga outros dois possíveis casos, e em Londres são analisadas acusações apresentadas por outras três mulheres. Esta nova acusação é a primeira a ser feita sobre um suposto estupro cometido por Weinstein os últimos dez anos, o que pode fazer com que o produtor enfrente um processo criminal.

Weinstein negou todas as acusações de sexo não consentido até o momento, segundo sua representante, Sallie Hofmeister. Sobre esta nova acusação, Hofmeister respondeu que não poderia "responder sobre uma queixa anônima".

Em entrevista ao jornal de Los Angeles, a italiana contou que o abuso aconteceu no hotel Mr. C, em Beverly Hills, após Weinstein participar da oitava edição do festival Italia Film, Fashion and Art, em fevereiro de 2013. Segundo ela, os dois se conheciam, embora não tivessem qualquer relação - foram apresentados em Roma por um amigo em comum.

"Ele começou a fazer perguntas sobre mim, mas logo ficou muito agressivo e começou a me pedir para que ficasse nua. Me puxou pelos cabelos e me obrigou a fazer algo que não queria. Depois me arrastou pelo quarto e me estuprou", relatou a mulher.

As atrizes Asia Argento, Lucia Evans, Rose McGowan, Lysette Anthony e uma outra mulher que permanece sob anonimato também acusam o produtor de estupro. Se confirmado, o caso da atriz italiana configuraria como a 6ª vítima do poderoso executivo de Hollywood.

O produtor também foi denunciado por dezenas de atrizes por realizar propostas de cunho sexual, entre elas Mira Sorvino, Rosana Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie, Léa Seydoux, Evan Green e Alice Evans.

*Com informações da EFE