Filmes e séries

Seis recordes batidos pela série "Game of Thrones"

Divulgação/HBO
Daenerys Targaryen parte para Westeros no episódio final da sexta temporada de "Game of Thrones" Imagem: Divulgação/HBO

17/07/2017 12h39

O inverno chegou.

Com essa famosa frase de "Game of Thrones", milhões de fãs se reuniram no mundo todo neste domingo para a estreia da sétima e penúltima temporada da série televisiva do canal HBO, uma das mais populares da história.

A série é baseada na popular saga de ficção científica escrita por George R.R. Martin chamada "Song of Ice and Fire" ("As Crônicas de Gelo e Fogo", em português), e narra a guerra de dinastias pelo controle do continente Westeros.

Até a sexta temporada, a adaptação televisiva se baseou nos seis livros da saga de maneira livre, ainda que guiada por Martin, que é o produtor executivo.

A novidade da sétima temporada é que a série toma seu próprio caminho e não estará mais baseada na literatura, já que Martin não terminou de escrever os últimos livros da história.

Com uma mistura sagaz de intriga, violência, sexo e reviravoltas inesperadas e dramáticas, a audiência de "Game of Thrones" --GoT para os fãs-- multiplicou-se a cada temporada.

Divulgação/HBO
Daenerys Targaryen (Emilia Clarcke) em cena do trailer da sétima temporada de "Game of Thrones" Imagem: Divulgação/HBO

A primeira temporada, de 2011, teve 2,52 milhões de telespectadores, enquanto a última acumulou 8,1 milhões. Não é descabido pensar que a estreia da saga de Jon Snow e Daenerys Targaryen possa superar até mesmo esses últimos números.

"GoT" se destacou por quebrar vários recordes, alguns registrados no livro "Guinness". Listamos os principais:

1. O programa de televisão mais popular do mundo

Segundo a Parrot Analytics, uma empresa de dados que mede a demanda mundial de audiência por conteúdo televisivo, "GoT" teria uma média diária global de 7.191.848 Demand Expressions (uma medida usada pela companhia para medir a audiência, assim como o compartilhamento entre as pessoas, as menções nas redes sociais e outros fatores para estimar a demanda de espectadores para vários programas).

De acordo com o livro "Guinness dos Recordes", essas cifras fazem com que "Game of Thrones" possa ser considerada a série mais popular no mundo atualmente.

2. E o mais pirateado

Divulgação/HBO
Jon Snow é esfaqueado até a morte em cena da quinta temporada de "Game of Thrones" Imagem: Divulgação/HBO
Em 2016, o site de monitoramento TorrentFreak classificou "Game of Thrones" como o programa de TV mais baixado ilegalmente pelo quinto ano consecutivo.

O final da sexta temporada, lançada em 26 de junho de 2016, foi compartilhado através de 350 mil canais piratas simultaneamente. Em segundo e terceiro lugar ficaram "The Walking Dead" e "Westworld", respectivamente.

3. Acumula a maior quantidade de prêmios Emmy para uma série em um mesmo ano

Kevin Winter/Getty Images
Equipe de "Game of Thrones" comemora o prêmio de melhor série dramática que a produção levou no Emmy 2016 Imagem: Kevin Winter/Getty Images
Durante a 68º edição dos Prêmios Emmy celebrada em Los Angeles em 2016, a série ganhou 12 prêmios, mais do que nenhuma outra série conseguiu em um mesmo ano.

4. Protagonizou a maior transmissão simultânea do mundo

Uma amostra do alcance global de "GoT" é a quantidade de seguidores que a série tem no mundo todo.

O segundo episódio da quinta temporada foi transmitido simultaneamente em 173 países e territórios diferentes a partir da madrugada de segunda-feira 20 de abril de 2015, sendo a maior transmissão realizada até agora.

5. "GoT" foi usada para a maior adaptação de um mundo fictício em Minecraft

A série gerou um projeto do videogame Minecraft para recriar seu cenário fictício, Westeros.

Até 4 de fevereiro de 2015, o projeto de WesterosCraft havia traçado cerca de 806,5 km² de Westeros - incluindo Riverrun e Winterfell - que cobre uma área de aproximadamente 22.000 x 59.000 blocos de Minecraft.

O objetivo do projeto é usar o ambiente para um jogo de personagens baseado na série.

6. Teve o ator mais alto do mundo

Geoff Caddick/AP
O ator Neil Fingleton, que morreu aos 36 anos Imagem: Geoff Caddick/AP
O "Livro Guinness dos Recordes" afirma que "GoT" é a série que teve o ator mais alto em seu elenco.

Trata-se do britânico Neil Fingleton, que media 2,29 metros de altura e fez o papel de Mag the Mighty, o gigante do Exército de Mance Rayder.

Fingleton morreu em fevereiro de 2017 devido a insuficiência cardíaca.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
UOL Entretenimento
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
Topo