Filmes e séries

Angelina Jolie confirma filme e divulga mensagem ao público da Bósnia

Chung Sung-Jun/Getty Images
A atriz Angelina Jolie em coletiva de imprensa de "Salt" em Seul, na Coréia do Sul (29/7/2010) Imagem: Chung Sung-Jun/Getty Images

03/11/2010 16h43

Sarajevo, 3 nov (EFE).- A atriz Angelina Jolie filmará na Bósnia seu primeiro filme como diretora, apesar da polêmica suscitada por alguns grupos de mulheres que denunciaram que o filme atentava contra os sentimentos das vítimas da guerra.

Edin Seric, um empresário cinematográfico bósnio que participa da produção, desmentiu nesta quarta-feira que a gravação tenha sido cancelada, mas indicou que a estrela ficará no país menos tempo que o previsto devido à polêmica em relação à filmagem.

Angelina enviou, nesta quarta-feira (3), uma mensagem ao público bósnio no qual expressa seu desejo de se reunir com as mulheres que protestaram contra o filme e afirma que não tem intenção de ofender os sentimentos dessas pessoas.

"Quero reafirmar, mais uma vez, minha profunda compaixão com a associação 'Mulheres Vítimas da Guerra', com as mulheres que sofreram grandes desgraças, e dizer que nunca banalizaremos o ocorrido", disse a atriz em um comunicado divulgado pelo Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, do qual é embaixadora.

A artista indicou que existiram numerosas informações errôneas sobre o filme e acrescentou que sua intenção é "contar a história, situada na Bósnia-Herzegóvina, com dignidade e grande respeito pela população do país". "Espero que esse encontro seja uma oportunidade para esclarecer todos os mal-entendidos em relação ao projeto, que apareceram devido a informações errôneas divulgadas pela imprensa", conclui a nota.

A imprensa local indicou hoje que, dentro de dez dias, chegarão à Bósnia os primeiros membros da equipe do filme, para buscar localizações e continuar uma filmagem que já começou na Hungria.

Em outubro, a federação muçulmano-croata da Bósnia proibiu a rodagem do filme após protestos de uma associação de vítimas da guerra que asseguraram ter informações de que o filme contava a história de uma mulher muçulmana que se apaixona por um soldado sérvio que a tinha violentado.

Depois que as autoridades receberam o roteiro e conheceram as localizações onde o filme seria gravado, recuaram em relação à proibição.

O roteiro do filme ainda não foi revelado, mas Angelina disse em agosto que não tem caráter político e que conta a história de amor de um casal que se conhece antes da guerra (1992-1995) e das dificuldades que o conflito causa na relação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
AFP
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Barcinski
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
AFP
AFP
Topo