Cinema

Estátua do filme "O Falcão Maltês" é vendida por US$ 3,5 milhões

AP
A estátua do filme "O Falcão Maltês" imagem: AP

A estátua do falcão que deu nome ao clássico do cinema "O Falcão Maltês" foi vendida nesta segunda-feira (25) em Nova York por US$ 3,5 milhões no leilão mais cinéfilo da casa Bonham, no qual também foi adquirido, por US$ 380 mil, o automóvel que levou Ingrid Bergman e Humphrey Bogart em "Casablanca".

Com 30 centímetros de altura e 20,5 quilos, o falcão talhado em chumbo e na cor preta, o único certificado pelo estúdio Warner Bros. como original do filme, se transformou na estrela de uma sessão intitulada "Do que os sonhos são feitos?", que fez a alegria dos colecionadores de artigos de cinema com mais de 300 objetos em seu catálogo.

Baseado no romance de Dashiell Hemmett, "O Falcão Maltês" representou em 1941 a estreia como diretor de John Houston e foi um dos títulos que catapultaram a carreira de Humphrey Bogart, no papel do detetive Sam Spade.

A presença icônica do ator americano se deixou notar não só no fato de que o roteiro final do mesmo filme tenha sido leiloado por US$ 22 mil, mas em que o segundo objeto com maior preço da noite tenha sido o carro de outro de seus clássicos, "Casablanca".

O Buick Phaeton fabricado em 1940 que levava Ingrid Bergman, Bogart, Claude Rains e Paul Henreid ao aeroporto de Casablanca, no qual se pronuncia a famosa frase "Sempre nos restará Paris", alcançou o preço de US$ 380 mil.

Outro ícone do cinema, Audrey Hepburn, conseguiu que um gorro de pele desenhado por Givenchy para o filme "Cinderela em Paris" fosse vendido por US$ 70 mil, US$ 5 mil a mais que o capacete de mergulhador usado no clássico "Vinte Mil Léguas Submarinas", a adaptação do clássico de Julio Verne realizada por Richard Fleischer em 1954.

O ícone sexual por excelência do cinema americano, Marilyn Monroe, também brilhou nesta noite e oito páginas de cartas manuscritas e dirigidas a sua tutora, Grace Goddard, alcançaram um preço de US$ 45 mil.

Considerado por muitos o melhor filme de todos os tempos, "Cidadão Kane", de Orson Welles, esteve presente neste leilão através da terceira versão de seu roteiro, que foi adquirida por US$ 28 mil.

Entre os objetos mais curiosos se encontrava um quadro que Geza Kende fez da atriz de cinema mudo Clara Bow e que, além disso, tinha pertencido ao Drácula mais famoso do cinema, Bela Lugosi. Seu preço de martelo foi de US$ 24 mil.

Uma negligée usada por Vivien Leigh em "E o Vento Levou...", vendida por US$ 45 mil, um relógio do protagonista masculino do mesmo filme, Clark Gable (US$ 23 mil), e a camisa psicodélica de Peter Fonda em "Easy Rider" (US$ 11 mil) foram alguns dos outros objetos destacados deste leilão. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo