Cinema

Warner Bros planeja demitir mil funcionários no mundo todo

Da EFE, em Washington

O estúdio norte-americano Warner Bros planeja despedir entre 900 e mil funcionários no mundo todo, cerca de 10% de sua força de trabalho, para reduzir custos, informou a revista especializada "Variety". "Isto é uma questão de orçamento, não de pessoal", disse à revista "Dee Dee Myers", nova vice-presidente de comunicação corporativa da empresa.

Segundo a "Variety", as demissões serão oficializadas em outubro e novembro e o número final poderia terminar sendo ligeiramente inferior ao estimado agora.

O diretor-executivo da companhia, Kevin Tsujihara, advertiu aos empregados em uma comunicação interna de 4 de setembro que haveria demissões em todos os departamentos do estúdio, mas não esclareceu qual seria mais afetado.

Fontes da "Variety" garantem que a produção de cinema e televisão receberá o menor impacto, enquanto o peso maior do corte cairá sobre os departamentos de marketing, distribuição e administração.

A maior onda de demissões na Warner Bros aconteceu em 2009, quando o estúdio despediu 800 trabalhadores.

As novas demissões seriam consequência, segundo a revista, da pressão que a Time Warner, da qual é subsidiária, enfrenta em Wall Street e de investidores para reduzir custos após rejeitar a oferta de compra de US$ 80 bilhões feita pela 21st Century Fox, propriedade do magnata dos meios de comunicação, Rupert Murdoch.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo