Filmes e séries

"Uma Linda Mulher": o conto de fadas dos anos 90 completa 25 anos

Reprodução
Elenco de "Uma Linda Mulher" se reúne para comemorar os 25 anos do lançamento Imagem: Reprodução

De Los Angeles, EUA

23/03/2015 17h15

Há 25 anos as telas dos cinemas exibiam "Uma Linda Mulher", o conto de fadas da década de 90, que transformou Julia Roberts na "namorada da América" e reafirmou Richard Gere como um dos grandes galãs de Hollywood.

Para muitos, o famoso filme é uma comédia romântica por excelência. A produção arrecadou US$ 463 milhões em bilheterias do mundo todo e abriu as portas do estrelato a Julia Roberts, que levou o Globo de Ouro e sua segunda indicação ao Oscar depois de "Flores de Aço" (1989).

"Uma Linda Mulher", dirigido por Garry Marshall, conta como um advogado bem-sucedido e multimilionário se apaixona por uma prostituta. Uma história de amor que foi considerada uma reinvenção do clássico de Cinderela ou uma versão moderna de "Pigmalião".

Recentemente, Marshall comentou como uma das cenas mais lembradas do filme foi produto do improviso.

"Julia era uma menina. Saía pela noite e às vezes chegava tarde à filmagem. Às vezes ficava com sono, então disse a Richard que tinha que despertá-la um pouco. Quando isso aconteceu e ela riu dessa maneira, o mundo se iluminou. Decidimos incluir a cena na última hora", disse o cineasta ao programa "Entertainment Tonight".

O diretor se referia ao momento em que Vivian, o personagem de Julia Roberts, em um elegante vestido vermelho, se dispõe a apreciar de perto uma das joias que Edward (Gere) a entrega, mas o advogado fecha a caixa e assusta à jovem, provocando uma gargalhada e um sorriso que se transformariam na marca registrada da atriz.

O roteiro original, no entanto, tinha muito mais elementos dramáticos. O título, por exemplo, era "$3,000", em alusão ao valor que os personagens acertam para passar a semana juntos, e o personagem de Vivian era uma viciada à cocaína.

De cara, o projeto não convenceu e foi tachado de "degradante para as mulheres", segundo Daryl Hannah, uma das que rejeitou o papel, da mesma forma que Michelle Pfeiffer, Molly Ringwald e Meg Ryan, por "suavizar" a realidade da prostituição.

No entanto, a química entre Julia Roberts e Richard Gere funcionou, apesar da diferença de idade de 18 anos, e ambos repetiram o sucesso com outra comédia romântica, "Noiva em Fuga", quase uma década depois (1999) e novamente sob o comando de Marshall. O filme rendeu mais de US$ 300 milhões no mundo todo.

No ano que vem, "Uma Linda Mulher" será adaptado para um musical da Broadway, com roteiro do próprio Marshall, J.F. Lawton e Paula Wagner.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Cinema
BBC
do UOL
EFE
Cinema
do UOL
do UOL
AFP
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Chico Barney
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
Roberto Sadovski
Topo