Filmes e séries

Festival de Berlim 2011 aposta em novos diretores e em filmes de arte em 3D; Brasil está nas mostras paralelas

Getty Images
Dieter Kosslick, diretor do Festival de Berlim, apresenta o pôster oficial da edição 2011 Imagem: Getty Images

ALESSANDRO GIANNINI

Editor de UOL Cinema

Em 2010, o Festival de Berlim comemorou a 60ª edição com a exibição de uma cópia restaurada e ampliada de "Metrópolis" e uma seleção recheada de filmes de grandes cineastas, de Martin Scorsese a Zhang Yimou. Este ano, Dieter Kosslick, diretor do evento, promoveu uma mudança na abordagem da programação, que começa nesta quinta (10), com a projeção de "Bravura Indômita", dos irmãos Joel e Ethan Coen, na qualidade "fora de competição".

Um terço dos selecionados é de diretores de primeira ou segunda viagem, resultado da colheita de iniciativas como o Talent Campus e de parcerias como a feita com o Sundance Festival, de Robert Redford. E o 3D amplia sua participação, com três produções: os documentários "Pina", de Wim Wenders, e "Cave of The Forgotten Dreams", de Werner Herzog, e a animação "Tales of The Night", do francês Michel Ocelot.
Entre os "novos marinheiros", alguns não são tão novos assim. Caso de Ralph Fiennes, que faz sua estreia na direção com "Coriolanus". Atualização da peça de Shakespeare para os dias de hoje, traz Fiennes no papel-título, Vanessa Redgrave e Gerard Butler no elenco.

Assim como Fiennes, Victoria Mulroney também estreia na direção depois de sustentar uma carreira como atriz. "Yelling to the Sky" traz Zoe Kravitz e Gabourey Sidibe no elenco.

A roteirista argentina Paula Markovitch também entra na categoria novatos, apesar de ter assinado vários roteiros de filmes que competiram da Berlinale. Ela debuta como diretora com "El Premio", filme semi-autobiográfico em que o ensaio de uma jovem engajada coloca os pais em dificuldade.

Outra tradição da Berlinale é continuar apostando em valores nos quais investiu. Casos de Joshua Marston ("Maria Cheia de Graça"), que volta com "The Forgiveness of Blood", ambientado na Albânia. E o iraniano Asghar Farhadi ("Procurando Elly"), que traz "Nader and Simin - A Separation".

De Sundance, estarão presentes: "Margin Call", do estreante J.C. Chandor; "The Guard" e a iniciativa em parceria com o You Tube "Life in a Day".

O Brasil marca presença na seleção oficial, embora esteja fora da mostra competitiva. "Tropa de Elite 2", de José Padilha, será exibido na Panorama, mostra não-competitiva e um dos principais pontos de convergência do festival. "Os Residentes", do crítico e cineasta mineiro Thiago Mata Machado, marcará presença no Fórum, este um espaço reservado à busca de novas formas de narrativa cinematográfica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Página Cinco
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
Blogs - Blog do Matias
do UOL
AFP
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
Da Redação
Blog do Arcanjo
TV e Famosos
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Reuters
UOL Entretenimento
EFE
EFE
UOL Cinema - Imagens
do UOL
UOL Cinema - Imagens
TV e Famosos
Topo