Cinema

Festival do Recife comemora 15 anos com homenagens a Pelé, Camila Pitanga e Wagner Moura

Reprodução
Banner comemoratico do Cine PE 2011 imagem: Reprodução

THIAGO STIVALETTI

Colaboração para o UOL

Ele não tem o peso político do Festival de Brasília (43 edições), nem o dinheiro do novato Festival de Paulina (3 edições). Mas, ao longo dos seus 15 anos, o Cine PE - Festival de Cinema do Recife conseguiu se firmar como vitrine importante do cinema brasileiro - em especial daqueles que ficam prontos no primeiro semestre do ano.

A primeira edição, em 1997, só teve curtas-metragens. A segunda, em 1998, consagrou dois dos filmes mais importantes da retomada: "A Ostra e o Vento", de Walter Lima Jr., e "Os Matadores", primeiro longa de Beto Brant. Em 2000, dois novatos promissores saíram premiados com seus primeiros curtas de ficção: Fernando Meirelles, com "E no Meio Passa um Trem", e Heitor Dhalia (de "O Cheiro do Ralo") com "Conceição".

O Cine PE também tem o mérito de haver premiado as melhores diretoras da retomada. Tata Amaral foi a grande vencedora da edição de 2000 com "Através da Janela". Laís Bondanzky levou o Troféu Calunga de melhor filme duas vezes, por "Bicho de 7 Cabeças" (2001) e "As Melhores Coisas do Mundo" (2010). E Eliane Caffé consagrou-se em 2003, com "Narradores de Javé".

Cauã e Leandra Leal

Acima de tudo, o festival tem duas grandes qualidades em relação aos concorrentes. A plateia é uma das mais participativas do circuito de festivais brasileiros, lotando o Teatro Guararapes, aplaudindo, vaiando, rindo e se emocionando a cada filme. E a seleção de curtas é bastante abrangente e faz uma boa representação da nova safra nacional - neste ano, serão 29 curtas.

TRAILER DO FILME ''ESTAMOS JUNTOS"

Nesta 15ª edição, que começa neste sábado, a Competição de longas reúne títulos pouco aguardados no circuito - com exceção de "Estamos Juntos", de Toni Venturi, que deve concentrar os holofotes com Cauã Reymond e Leandra Leal no elenco.

O ano será mais das celebridades, com três grandes homenageados: Pelé, tema do documentário "Cine Pelé", que será exibido na noite de abertura neste sábado (30); e os atores Wagner Moura, na esteira do sucesso de "Tropa de Elite 2", e Camila Pitanga.

O festival se encerra no próximo dia 6 de maio, com o anúncio dos premiados e a exibição de um documentário inédito, o pernambucano "O Rochedo e a Estrela", de Kátia Mesel.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo