Filmes e séries

"Tropa de Elite 2" é o grande vencedor do "Oscar brasileiro"; veja a lista dos premiados

Divulgação
Atores em cena do filme "Tropa de Elite 2" Imagem: Divulgação

DANIEL MILAZZO

Colaboração para o UOL, no Rio

31/05/2011 23h38Atualizada em 01/06/2011 02h03

"Tropa de Elite 2" é o grande vencedor do 10º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, em cerimônia realizada no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, na noite desta terça (31). O longa-metragem brasileiro de maior bilheteria em 2010 conquistou os principais prêmios da noite - melhor filme, direção (José Padilha) e ator (Wagner Moura) - em um total de nove troféus. "Tropa" liderava a disputa com outro sucesso de bilheteria, "Chico Xavier", que terminou a noite com três prêmios.

No tapete vermelho, antes da entrega dos prêmios, o produtor Luiz Carlos Barreto rasgou elogios ao diretor José Padilha, de "Tropa de Elite 2". "Ele fez um filme de alta competência técnica, artística, popular. Mostrou que o cinema brasileiro tem capacidade de competição com qualquer outro", disse Barretão ao lado de Lucy Barreto, que ainda se disse alegre e aliviado pelo fato de Tropa 2 ter superado "Dona Flor e Seus Dois Maridos" como o filme mais assistido no Brasil. "A pior coisa do mundo é você ficar 20 anos assim como 'recorde do Brasil'", brincou. O longa de Padilha superou a marca de 11 milhões de espectadores em dezembro passado.


"Wagner é uma joia do nosso cinema", diz José Padilha

Na quinta vez que subia ao palco do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, desta feita para receber o prêmio de melhor direção por seu trabalho em "Tropa de Elite 2", José Padilha brincou: "Não tenho mais nada para falar". Isso porque nas outras quatro vezes - ele subiria mais uma última vez para receber o prêmio de melhor longa-metragem de ficção - Padilha já havia destacado o crescimento do mercado do cinema brasileiro (que deu um salto de 30% em 2010), feito agradecimentos e lembrado que "é o público quem merece um presente" logo após saber que seu longa foi o eleito pelo voto popular.
 
Padilha também elogiou Wagner Moura, premiado como melhor ator mas que não pôde comparecer à cerimônia. "Ele é um ator especial, porque não pensa apenas no seu personagem, ele atua no filme como um todo. O Wagner é uma joia do nosso cinema", emendou o diretor da produção dona da noite, com o total de nove prêmios. Antes da entrega do prêmio mais aguardado da noite - mas que não surpreendeu ninguém - Thalma de Freitas subiu ao palco para cantar.
 
"Chico Xavier", que também começou a noite com 16 indicações, levou três prêmios (atriz coadjuvante, roteiro adaptado e maquiagem). Levaram dois prêmios o filme "Quincas Berro D'Água" (direção de arte e figurino) e o documentário "O Homem que Engarrafava Nuvens" (longa-metragem documentário e trilha sonora). Aparentemente surpresa e muito discreta, Glória Pires foi sucinta após receber o prêmio de melhor atriz por seu trabalho em "Lula, O Filho do Brasil". Ela interpretou Dona Lindú, mãe do ex-presidente.
 
Quem fez o discurso mais longo foi Luiz Carlos Barreto, grande homenageado desta noite de gala junto de sua mulher, Lucy Barreto. Barretão, como é conhecido, lembrou de seu fortuito começo no cinema quando ainda era repórter fotográfico da revista "O Cruzeiro" e se encontrou com o cineasta baiano Glauber Rocha.  "É um sofrimento essa emoção", disse Barretão, prometendo uma reprimenda aos organizadores do evento por submeterem um senhor de 83 anos de idade a tamanho teste emocional com a homenagem. Ele aproveitou para criticar o governo do ex-presidente Fernando Collor, "que tentou liquidar o cinema brasileiro" no começo dos anos 90. "Ninguém liquida o cinema brasileiro", disse com firmeza, celebrando o bom momento da produção nacional.
 
O homenageado também evocou o escritor colombiano Gabriel García Márquez, para quem só dois países possuem verdadeira vocação para o cinema: Brasil e Estados Unidos. No caso do cinema nacional, Barretão valorizou as características humanistas da sétima arte brasileira e pediu menos burocracia. "Vamos fazer cinema e botar filme na tela", arrematou.
 
Duas homenagens surpresa
 
A grande festa do cinema brasileiro ainda concedeu o prêmio de Preservação à Mostra de Cinema de Ouro Preto, a CineOP, que terá sua sexta edição a partir do próximo dia 15 de junho. Coube a Lúcia Rocha, mãe do cineasta Glauber Rocha, a entrega do prêmio. Ela, uma senhora já de 92 anos, falou com dificuldade, mas se manteve firme para receber os carinhosos aplausos da plateia.
 
A noite teve duas homenagens surpresa. Primeiro, a atriz Norma Bengell, musa que surgiu no cinema brasileiro no final dos anos 50, apareceu no palco numa cadeira de rodas. Norma, que além de atriz também foi é cantora e diretora, foi a primeira atriz brasileira a fazer um nu frontal, em 1962, no filme "Os Cafajestes".
 
Ela recebeu a homenagem das mãos de Marieta Severo. Muito emocionada, ela fez questão de agradecer ao público de pé. "Alguém me põe de pé!". A ordem foi atendida e, com o auxílio da mestre de cerimônia Fabiula Nascimento, Norma viu todo o público também se levantar para saudá-la.
 
A segunda homenagem surpresa do "Oscar brasileiro" foi Remo Usai. Autor das trilhas sonoras de mais de 120 filmes, dos quais 85 são longa-metragens, Remo agradeceu e, bem humorado, salientou que "o cinema precisa de muita amizade, porque também tem muita briga". Foi dele a trilha sonora da noite de gala inteira.

Veja a lista completa dos vencedores da 10ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro:

Melhor longa-metragem:
 - "Tropa de Elite 2"
Voto popular - "Tropa de Elite 2"

Melhor documentário:
- "O Homem que Engarrafava Nuvens"
Voto popular - "Dzi Croquettes"

Melhor direção:
- José Padilha - "Tropa de Elite 2"

Melhor atriz:
- Glória Pires - "Lula, o Filho do Brasil"

Melhor ator:
- Wagner Moura - "Tropa de Elite 2"

Melhor atriz coadjuvante:
- Cássia Kiss - "Chico Xavier"

Melhor ator coadjuvante:
- André Mattos - "Tropa de Elite 2" e Caio Blat - "As Melhores Coisas do Mundo"

Melhor longa-metragem infantil:
- "Eu e meu Guarda-Chuva"

Melhor direção de fotografia:
- Lula Carvalho por "Tropa de Elite 2"

Melhor direção de arte:
- Adriam Cooper por "Quincas Berro D`Água"

Melhor figurino:
- Kika Lopes por "Quincas Berro D`Água"

Melhor maquiagem:
- Rose Verçosa por "Chico Xavier"

Melhor efeitos visuais:
- Darren Bell, Geoff D. Scott e Renato Tilhe por "Nosso Lar"

Melhor montagem ficção:
 - Daniel Rezende por "Tropa de Elite 2"

Melhor montagem documentário:
- Raphael Alvarez por "Dzi Croquettes"

Melhor som:
- Alessandro Laroca, Armando Torres Jr. e Leandro Lima por 'Tropa de Elite 2"

Melhor trilha sonora:
- Guto Graça Mello por "O Homem que Engarrafava Nuvens"

Melhor trilha sonora original:
- Jaques Morelenbaum por "Olhos Azuis"

Melhor curta-metragem ficção:
- "Recife Frio" dirigido por Kleber Mendonça Filho

Melhor curta-metragem documentário:
- "Geral" dirigido por Anna Azevedo

Melhor curta-metragem animação:
- "Tempestade" dirigido por Cesar Cabral

Melhor roteiro original:
- Braulio Mantovani e José Padilha - "Tropa de elite 2"

Melhor roteiro adaptado:
- Marcos Bernstein - "Chico Xavier"

Melhor longa-metragem estrangeiro:
- "O Segredo dos seus Olhos" (Argentina / Espanha), de Juan José Campanella

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
EFE
EFE
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
AFP
Cinema
do UOL
do UOL
Cinema
BBC
do UOL
EFE
Cinema
do UOL
do UOL
AFP
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Da Redação
do UOL
Topo