Filmes e séries

"Imprensa tornou saída de Megan Fox maior do que realmente foi", diz diretor de "Transformers"

ALESSANDRO GIANNINI

Enviado especial ao Rio de Janeiro

20/06/2011 13h42Atualizada em 20/06/2011 14h09

Megan Fox não está mais na franquia "Transformers", mas foi um dos nomes mais citados na entrevista coletiva que o diretor Michal Bay e os atores Josh Duhamel e Rosie Huntington Whiteley concederam nesta segunda-feira (20), no Rio de Janeiro. Eles vieram para o Brasil para acompanhar a primeira exibição mundial de "Transformers - O Outro Lado da Lua" - o terceiro filme da série.

A saída da Megan, que passou do anonimato ao posto de mulher mais sexy do mundo após participar de "Transformers" e "Transformers: A Vingança dos Derrotados", nunca ficou bem esclarecida. Brigas, motivos pessoais e até mesmo magreza são algumas das hipóteses levantadas pela mídia antes do início das filmagens do último filme da série.

Segundo o jornal inglês Daily Mail de hoje, Megan Fox teria saído a pedido de Steven Spielberg, produtor executivo dos filmes, após ela ter feito uma declaração em que comparava o diretor Michael Bay a Hitler. Perguntado sobre o assunto, o diretor minimizou a polêmica. "Não tenho ressentimentos em relação a Megan, desejo toda a felicidade a ela. A imprensa tornou isso muito maior do que realmente foi", diz.

  • AgNews

    Atriz Rosie Huntington Whiteley na sacada do Copacabana Palace, no domingo (19)

A modelo e atriz Rosie Huntington Whiteley, que entrou no lugar de Megan na franquia, diz que foi bem acolhida e que nunca se sentiu como a "substituta": "As pessoas me acolheram muito bem nas filmagens, nunca me senti como uma substituta, mas como a nova garota", diz. "Já tinha trabalhado com Michael Bay em comerciais da Victoria Secret e, quando recebi a oferta, achei que tinha que seguir este caminho", conta.

Para o ator Josh Duhamel, Megan não soube lidar com a fama repentina: "As coisas aconteceram muito rápido, acho que ela não soube lidar muito bem com isso, por não aguentar a pressão ou por ser muito tímida", pondera. "Comigo, ela sempre foi muito legal. Eu realmente não sei o que dizer a respeito dessa reportagem, não sei nada a respeito dessa história do Spielberg", concluiu.

Brasil

Segundo o diretor Michael Bay, o Brasil foi o país escolhido para receber a estreia mundial de "Transformers" por ser um "mercado emergente e um país que está em destaque" no cenário mundial. Ele revelou, ainda, desejo de filmar um longa por aqui no futuro.

A primeira exibição do longa ocorreu neste domingo (19). "Estou muito orgulhoso do nosso trabalho, da equipe e do [resultado em] 3D", disse Bay, antes da sessão.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
Topo