PUBLICIDADE
Topo

"Relacionamento entre Sherlock e Watson não é gay", garante o ator Robert Downey Jr.

Sherlock Holmes (Robert Downey Jr.) e Dr. Watson (Jude Law) em cena de "O Jogo das Sombras", segundo filme da franquia sobre o detetive - Divulgação
Sherlock Holmes (Robert Downey Jr.) e Dr. Watson (Jude Law) em cena de "O Jogo das Sombras", segundo filme da franquia sobre o detetive Imagem: Divulgação

ANA MARIA BAHIANA

Especial para o UOL, em Los Angeles

06/12/2011 13h41Atualizada em 06/12/2011 21h06

Não dê ouvidos às más línguas. O relacionamento entre o detetive Sherlock Holmes e seu inseparável parceiro, Dr. Watson, não passa disso: uma grande amizade. "Não... é... gay", sublinha o ator Robert Downey Jr., fazendo uma cara muito séria e sacudindo o dedo indicador como se fosse um professor dando pito.

"Devo repetir? O relacionamento entre Sherlcok e Watson não é gay. Não tem nada de gay. Nada de errado se tivesse, mas seria um desrespeito à obra de Conan Doyle. A relação entre eles é deliciosamente complicada, assim como acontece com duas pessoas muito diferentes entre si, que, por isso mesmo, se dão maravihosamente bem”, insiste o ator, durante entrevista para promover "Sherlock Holmes 2: O Jogo de Sombras", em Los Angeles.

No filme, que estreia nos Estados Unidos no dia 16 de dezembro e no Brasil em 13 de janeiro, Holmes (Downey Jr.) e Watson (Jude Law) enfrentam o sinistro Professor Moriarty (Jared Harris), o arqui-inimigo de Sherlock, que fizera uma breve aparição no final do primeiro filme. “Na verdade era um figurante no escuro e meu professor de dicção fazendo uma voz sinistra”, conta Downey, rindo, ao descrever o Moriarty do filme de 2009. “Tínhamos gasto o dinheiro todo, e não sobrava mais para contratar um ator de verdade. Agora temos Jared, que me dá arrepios como Moriarty. Um superator.”
 

Veja fotos de "Sherlock Holmes: O Jogo de Sombras"
Veja Álbum de fotos

A relação entre eles é deliciosamente complicada, assim como acontece com duas pessoas muito diferentes entre si, que, por isso mesmo, se dão maravihosamente bem

Robert Downey Jr.

Jared Harris não é a única adição notável à trupe sherlockiana neste segundo longa dirigido por Guy Ritchie - há também Noomi Rapace, a garota com a tatuagem de dragão original (do filme sueco), como a misteriosa Sim, e Stephen Fry como Mycroft, o irmão almofadinha de Sherlock. “O elenco ficou mais sério”. Downey admite. “E você não quer dar vexame na frente de colegas tão formidáveis. O meu nível de autoexigência, que já é alto, passou dos limites.”

Assim como o relacionamento entre Holmes e Watson, o trabalho na franquia também aproximou Downey Jr. do cineasta Guy Ritchie.

“[Nossa relação] passou da amizade para o ponto em que nos consideramos quase como irmãos. Agora sei que pertencemos ao mesmo clã. Estávamos num Range Rover indo para uma das festas de aniversário do Sting, e Guy já tinha bebido umas e outras, quando começamos a falar sobre nossos ancestrais, sobre a árvore genealógica, e descobrimos que descendemos do mesmo clã escocês! Agora nós dois sabemos o que temos debaixo do kilt”, brinca o ator.

Enquanto passam mais tempo juntos divulgando "O Jogo das Sombras", Downey e Ritchie têm aproveitado para planejar o terceiro longa da franquia, que já tem lançamento previsto para dezembro de 2014. “ Estamos explorando a ideia do nascimento da psicologia moderna, que é contemporânea de Conan Doyle e, portanto, de Sherlock. A noção do serial killer e do perfil psicológico de um criminoso assim estão na obra de Conan Doyle e dariam um ótimo filme”, antecipa.