Cinema

"Fiquei pensando se seríamos conhecidos por matar o maior astro de Hollywood", diz produtor de "Missão Impossível: Protocolo Fantasma"

AgNews
Tom Cruise acena para fãs ao desembarcar no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro (14/12/2011) imagem: AgNews

ALESSANDRO GIANNINI

Editor de UOL Entretenimento, do Rio

Em entrevista para a imprensa realizada na tarde desta quarta-feira (14), Bryan Burk, produtor de "Missão Impossível: Protocolo Fantasma", explicou como convenceu as empresas de seguro a trabalharem com os grandes riscos envolvidos nas filmagens do longa de ação.

"Na verdade ninguém entendeu bem o risco que íamos correr. Mas expliquei que tudo foi treinado com tempo e que os dublês eram bons", diz Burk. "Durante as gravações, fiquei pensando se seríamos conhecidos por matar o maior astro de Hollywood ou por fazer o melhor filme de ação de todos os tempos", conta. 

Parceiro de Tom Cruise e Burk na produção, Brad Bird disse que as três primeiras coisas que Cruise pediu sobre o filme foram “que esse fosse maior que os outros, que fosse verdadeiramente internacional e que mexesse com tudo o que a franquia já fez”. 

A escolha de Dubai foi baseada no pedido de Cruise em fazer um filme mundial. “Estava fazendo a turnê de imprensa de ‘Star Trek’ com J.J. Abrams, passamos por Dubai e dissemos na época que tínhamos que fazer algo lá. Quando Cruise pediu algo ‘verdadeiramente internacional’, pensamos que tinha que ser em Dubai”, explica Bird. 

O produtor também conta que uma das influências que queria levar para a franquia, é o lado humano do personagem, o agente da IMF Ethan Hunt. "Quando fui chamado para participar, pensei em algo como 'Caçadores da Arca Perdida' (1981). Queria essa coisa do herói que falha, que é um homem comum, bastante humano, mas que vence o medo e enfrenta os desafios para conseguir o que quer", explica Bird. 

O filme, que entra em cartaz no Brasil no próximo dia 21, teve diversas cenas cortadas, o que não deixou os produtores felizes. “Me perguntavam porque eu não mandava plano de filmagem. Mas ou eu trabalhava ou fazia plano de filmagem. E muitas coisas acabaram sendo cortadas porque o orçamento estava apertado e estávamos terminando o filme”, diz Bird. “Uma sequência de abertura na neve, me deixa irritado por ter sido cortada, vocês achariam incrível. Mas tivemos que abrir mão de algumas cenas”, conta. 

Sobre o filme

Em "Protocolo Fantasma", o agente da IMF Ethan Hunt (papel de Cruise) é acusado por um bombardeio terrorista e afastado de seu cargo da agência. Sozinho, Ethan precisa descobrir como prevenir um novo ataque, limpar o nome da IMF e lidar com ex-agentes fugitivos por algum motivo misterioso.

"Missão Impossível: Protocolo Fantasma" é o quarto longa da franquia de ação. Gravado no edifício mais alto de Dubai, o Burj Khalifa, Cruise preferiu fazer as cenas de ação sem dublê e assumiu em entrevista à EFE que seu maior medo era cair durante as gravações. O ator também antecipou que o quinto episódio da saga no cinema já está sendo planejado. 

*O editor viajou a convite da Paramount.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo