Filmes e séries

"Millennium", "Drive"... Entenda a diferença entre os filmes e livros que lhes deram origem

Fotomontagem/UOL
As versões cinematográficas de "Millenium: Os Homens que não Amavam As Mulheres" e "Precisamos Falar com Kevin" e as capas dos livros "A Resposta", "Drive" e "Os Descendentes" Imagem: Fotomontagem/UOL

Estefani Medeiros

Do UOL, em São Paulo

28/01/2012 07h00

Quem nunca ouviu a crítica de que o livro é sempre melhor que sua adaptação cinematográfica, deixe o primeiro comentário. Os argumentos atacam desde as mudanças nos personagens e economia da trama até a maneira com que a história acaba. 

Baseada nas estreias de filmes das próximas semanas, inspirados em livros recém-publicados no Brasil, a reportagem mostra algumas diferenças, semelhanças e curiosidades nas adaptações de "Histórias Cruzadas", "Drive", "Os Homens Que Não Amavam as Mulheres", "Os Descendentes" e "Precisamos Falar Sobre Kevin".

No primeiro livro da saga "Millennium", por exemplo, o protagonista Mikael Blomkvist é um mulherengo que mantém um caso com a editora da revista em que trabalha, Erika, com consentimento e apoio do seu marido. Na versão produzida por David Fincher para o cinema, não fica claro que o esposo saiba do caso.  

Veja outras curiosidades das adaptações abaixo: 

FILMES X LIVROS (o texto contém spoilers*)

NA LITERATURANO CINEMA
"A Resposta" foi escrito por Kathryn Stockett
  • No livro, Skeeter pergunta sobre o sumiço da empregada primeiro para a mãe e no outro dia para o pai. Eles dizem não saber o que aconteceu com a doméstica 
"Histórias Cruzadas" foi dirigido por Tate Taylor
  • No filme, a personagem Skeeter confronta a família sobre o sumiço da empregada durante um jantar. Na ocasião, todos dizem que ela se demitiu

"Drive", foi escrito por James Sallis

  • No livro, o foco é no personagem central, um dublê chamado apenas de "Piloto".
  • O livro conta histórias da infância do personagem.
"Drive", foi dirigido por Nicolas Winding Refn
  • Os personagens secundários ganham mais destaque no cinema, algo que geralmente acontece tratando-se de adaptações.
  • A infância do Piloto (Ryan Gosling) não é apresentada.
"Os Homens que Não Amavam as Mulheres"', é o primeiro da saga "Millenium", de Stieg Larsson
  • O protagonista Mikael é mulherengo. Em uma das passagens, quando investiga um desaparecimento, o jornalista dorme com uma das suspeitas
  • No livro, o caso de Mikael com sua editora é conhecido pelo marido da jornalista, que inclusive aprova o affair. 
"Os Homens que Não Amavam as Mulheres", tem versão americana de David Fincher
  • Mikael é mais comportado. O roteirista Steve Zaillian justificou em entrevista ao "Guardian" que "o público feminino é importante para Hollywood neste momento". Por isso, não queriam valorizar os "affairs"
  • Na versão produzida por David Fincher, não fica claro que o marido (que quase não aparece) saiba do caso. 

"Os Descendentes" é uma obra do escritor havaiano Kaui Hart Hemmings

  • O livro traz mais detalhes sobre a herança do pai de família Matthew (papel de George Clooney) e sua história no Havaí. 

"Os Descendentes", é uma versão dirigida por Alexander Payne

  • "O filme corta parte da história", diz crítico do "Washington Post", que apesar de citar o tópico, acredita que as diferenças são quase "irrelevantes".
"Precisamos Falar Sobre Kevin" é do escritor Lionel Shriver
  • O livro é escrito usando cartas de Eva, mãe de Kevin, um adolescente problemático que é preso depois de um ataque na escola. As lembranças de Eva se misturam nas cartas e a história parece ganhar mais de um narrador.
"Precisamos Falar Sobre Kevin", foi adaptado pela irlandesa Lynne Ramsey
  • No filme, as cartas não são usadas como base de narrativa. O filme vai direto aos fatos e não tem Eva como narradora específica

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
Cinema
Colunas - Flavio Ricco
Topo