Cinema

"Os Muppets" derrota "Rio" e fica com o Oscar de melhor canção original

Mike Blake/Reuters
Bret McKenzie, que desbancou Carlinhos Brown na categoria de melhor canção, com "Man Or Muppet", exibe sua estatueta para os fotógrafos (27/2/12) imagem: Mike Blake/Reuters

Do UOL, em São Paulo

O Oscar de melhor canção original ficou com "Os Muppets", por "Man or Muppet", de Bret McKenzie, que derrotou "Real in Rio", de "Rio", música de Sergio Mendes e Carlinhos Brown com letra de Siedah Garrett. Sergio Mendes e Carlinhos Brown estavam presentes na cerimônia, acompanhados do diretor, Carlos Saldanha.

Carlinhos Brow não se abalou pela derrota. “Não foi dessa vez, mas valeu muito! É uma honra estar aqui representando o Brasil”, escreveu o músico em seu Twitter, logo após o resultado do prêmio.

Mais tarde, o músico voltou a usar o Twitter para agradecer o apoio de artistas como Ivete Sangalo e Preta Gil e dar suas últimas impressões da experiência.

"A vida nos oferece oportunidades e, a melhor, é a de se sentir amado pelo meu país... Foi uma honra dividir esse momento com Sérgio, Siedah e toda a equipe do 'Rio' e dos Muppets'... É maravilhoso ser um indicado e, ainda por cima, vice. Valeu a todos pela torcida", escreveu Brown.

Ainda no tapete vermelho, antes da cerimônia, Brown, Mendes e Saldanha conversaram com a repórter da "Folha de S. Paulo", Fernanda Ezabella. Assista ao vídeo.


Em entrevista ao programa "Fantástico", da Rede Globo, o cantor, compositor e agitador cultural baiano havia falado sobre a indicação antes da festa começar. "A expectativa é a melhor. O Brasil merece esse prêmio, por essa força que é a comunidade brasileira". E brincou ao falar dos smokings que ele, Mendes e Saldanha usariam. "Os brasileiros são elegantes, olha a elegância do Carlos e do Sergio. Estou muito feliz desses mestres me trazerem aqui".

Apresentação
A cerimônia começou neste domingo, às 22h30, com vídeos que parodiavam os filmes concorrentes, estrelados pelo anfitrião da noite, o comediante Billy Crystal.

"Nada melhor para levar as preocupações para longe da crise econômica do que milionários entregando estátuas de ouro a milionários", foi uma das piadas de abertura de Crystal, antes de começar um número musical sobre cada um dos indicados a melhor filme. Depois de apresentar os dois primeiros prêmios, o comediante fez piadas sobre o nome do teatro que recebe o Oscar, que deixou de ser Kodak Theatre recentemente, e comentou que as pessoas não vão mais ao cinema.

Depois do prêmio de melhor atriz coadjuvante, Billy Crystal ironizou os testes de audiência que os estúdios fazem para ver como o público responderá a um filme e mostrou o "primeiro teste de audiência" da história, do clássico "O Mágico de Oz". As sugestões incluíam "cortar a música "Somewhere over the Rainbow" e eliminar o personagem de Dorothy.

Depois do prêmio de melhor ator coadjuvante, Crystal fez um número em que "adivinhava" o que cada um dos indicados estava presente. Segundo ele, Scorsese estaria dirigindo mentalmente a cerimônia e o cãozinho Uggie, de "O Artista" só pensava "Se fosse meu, eu lamberia, se fosse meu, eu lamberia..."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo