Cinema

Marcianos de "John Carter - Entre Dois Mundos" têm idioma fictício; aprenda sons e frases

Divulgação
Cena do filme "John Carter", de Andrew Stanton imagem: Divulgação

Natalia Engler*

Do UOL, em São Paulo

Em "John Carter - Entre Dois Mundos", o personagem-título (Taylor Kitsch), um veterano da Guerra Civil Norte-Americana, é misteriosamente transportado para o planeta Barsoom (nome que os habitantes dão ao planeta Marte). Lá, ele se vê em meio a outra guerra, entre seres semelhantes aos humanos, que tentam salvar o planeta da destruição, e criaturas sanguinárias de três metros de altura.

MARCIANO DE QUATRO BRAÇOS

  • Divulgação

    Willem Dafoe já interpretou de Jesus Cristo a Duende Verde. Agora, o ator de 56 anos encarna um marciano Thark, de 2,7 metros e quatro braços.


Essas criaturas foram chamadas de Tharks por Edgar Rice Burroughs, autor do livro em que o filme se inspira e criador do personagem Tarzan. Os Tharks são seres esverdeados, com três metros de altura, dois pares de braços e uma língua própria, que teve de ser aprendida pelos atores que representavam os marcianos, como o veterano Willem Dafoe, que contou ao UOL como foi a experiência:

"É sempre interessante aprender algo novo. Eles pegaram esse linguista, muito sério... Só que eu às vezes enlouquecia e fazia brincadeiras aprendendo essa língua inventada. Foi interessante, porque aprender a língua é uma chave de saber como aplicar a voz, e isso impactou a maneira como o personagem falava inglês também".

QUADRO DE PRONÚNCIA DO THARKIANO

chcomo o "r" de carro
ghcomo o "r" de guria na pronúncia do sul do Brasil
thsem equivalente em potuguês; som semelhante ao "th" de thin, em inglês
tjrepresenta o som de "tch" em tchau
xcomo o "x" com som de "cs" de táxi, mesmo no início de uma palavra: xamad ( = csamad), xan ( = csan)
aorepresenta o som "au" como em mau
ayrepresenta o som de "ai" como em cai e vai
eycomo "ei" em feito e direita
 consoantes duplas têm som mais longo: jeddak, lekkad, ebbok, skarrus
 vogais curtas: a, e, i, o, u
 vogais longas: aa, ey, ee, oa, oo


O idioma tharkiano e o sotaque foram desenvolvidos com base nos escritos de Burroughs pelo linguista Paul Frommer, professor da Universidade do Sul da Califórnia. Frommer também desenvolveu o idioma usado pelo povo Na'vi, de "Avatar".

Frommer analisou as 420 palavras inventadas pelo escritor - principalmente nomes de personagens e lugares, mas também medidas, números, nomes de plantas etc. - para reunir todas as combinações de sons que Burroughs usara e tomá-las como base para o idioma do filme. Veja alguns desses sons no quadro ao lado.

O linguista também teve de criar a gramática do tharkiano e, seguindo as descrições de Burroughs, optou por uma estrutura muito simples, sem conjugação verbal, em que as frases seguem a ordem verbo-sujeito-objeto, o que, em português, resultaria em algo como "Vejo eu a casa". Veja mais exemplos no quadro abaixo.

Para ensinar a língua aos atores, foi chamada a treinadora de diálogos Roisin Carty, que trabalhou no desenvolvimento da língua élfica na trilogia "O Senhor dos Anéis". Ela treinou o elenco em grupo e individualmente.

"Willem Dafoe, que interpreta Tars Tarkas, faz a maior parte das cenas falando o idioma thark e aprendeu tudo muito bem. Nós passávamos as cenas falando em thark um com o outro e realmente começamos a nos comunicar naquele idioma. Foi incrível. É o sinal de um bom ator!", elogia Carty.

* Com informações de Mariane Morisawa, de São Francisco.

EXEMPLOS DE FRASES NO IDIOMA THARKIANO

Português:Você não será um imperador hoje, Tal Hajus. Tente amanhã.
Thark:Tet pa Jeddak kwa pej, Tal Hajus. Daziv kirep.
 (Não ser você imperador hoje, Tal Hajus. Tentar amanhã.)
Português:Veja o prêmio que seu imperador encontrou.
Thark:Klool ey vaasor wi jakra nun Jeddak ba.
 (Ver o prêmio encontrar imperador seu.)
Português:Não! É um raro e valioso animal! Seu nome é... Virginia!
Thark:Tet! Nu gahor taong adwam. Eltis nu... Virginia!
 (Não! É animal raro valioso. Nome seu... Virginia!)
  • Obs.: as sílabas em itálico são enfatizadas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo