Cinema

'Anjos da Lei' é filme mais visto nas salas americanas

Scott Garfield/Columbia TriStar /Sony/EFE
Channing Tatum em cena do filme "Anjos da Lei" imagem: Scott Garfield/Columbia TriStar /Sony/EFE

Do UOL, em São Paulo

O filme "Anjos da Lei'' foi o filme mais visto neste fim de semana nas salas de cinema dos Estados Unidos, faturando US$35 milhões. A animação "The Lorax"  e o novo filme da Disney, "John Carter" ficaram em segundo e terceiro lugar respectivamente. As informações são do site Hollywood Reporter.

"Anjos da Lei", novo projeto dos atores Jonah Hill e Channing Tatum, que foi baseado na série clássica da TV que lançou Johnny Depp nos anos 80,  foi a melhor estreia de uma não-sequência e uma das melhores de uma adaptação de uma série para o cinema. Em exibições fora dos Estados Unidos, o filme alcançou a marca de US$ 7 milhões em ingressos vendidos neste final de semana. A Sony já confirmou que o filme terá uma sequência.

A animação "The Lorax" continua bem nas bilheterias. Este final de semana, o filme da Universal arrecadou US$ 22.8 milhões, chegando ao total de US$ 158.4 milhões desde de sua estreia. 

"John Carter" continua sofrendo nas bilheterias, com uma arrecadação de US$13.5 milhões com um total de US$ 126.1 milhões contando a bilheteria total do filme no mundo. Em outros países, o filme faturou US$ 40.7 milhões e  teve uma boa estreia na China, onde o longa arrecadou US$10.4 milhões. Apesar dos grandes números, a Disney ainda está amargando prejuízo com o longa, que custou US$ 250 milhões.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo