Cinema

"Quis sentir como é ter fome", diz Liam Hemsworth sobre preparação para "Jogos Vorazes"

Divulgação
Jennifer Lawrence e Liam Hemsworth em cena de "Jogos Vorazes", de Gary Ross imagem: Divulgação

Mariane Morisawa

Do UOL, em Los Angeles

Por enquanto, Liam Hemsworth é famoso por ser o namorado de Miley Cyrus, que conheceu no set de “A Última Música”, e irmão caçula de Chris Hemsworth, de “Thor”. Mas, agora, a vida do australiano de 22 anos está prestes a mudar, graças a “Jogos Vorazes”, baseado nos livros best-seller de Suzanne Collins e adaptado para o cinema por Gary Ross. Ele interpreta Gale, que desafia a proibição e caça escondido para ser o provedor de sua família, numa sociedade totalitária em que os 99% pobres são distribuídos em 12 distritos - o 12º, onde os protagonistas moram, é o mais pobre. Gale vê Katniss (Jennifer Lawrence), sua melhor amiga, por quem é apaixonado, ir para a competição do título para lutar pela própria sobrevivência contra 23 outros jovens, inclusive Peeta (Josh Hutcherson), de quem ela se aproxima em meio à selvageria.

Em entrevista ao UOL, Hemsworth falou sobre seu papel, a preparação, a mensagem do filme e a carreira.

UOL - Como está lidando com toda a expectativa ao redor de “Jogos Vorazes”?
Liam Hemsworth - Dá um pouco nos nervos pensar no que está acontecendo e como está acontecendo rápido. Mas estou muito empolgado com o lançamento. Estamos muito orgulhosos do filme e acreditamos ter criado algo realmente especial.

NA TRILHA DE "HARRY POTTER"

  • Divulgação

    Também baseado em uma saga literária juvenil de sucesso, "Jogos Vorazes" tenta seguir no caminho aberto por "Harry Potter" e "Crepúsculo", mas aposta em atores que estão despontando como futuros astros para os papéis principais e inova na crítica social.


UOL - Como foi sua experiência nas filmagens?
Hemsworth - Meu trabalho era mais fácil do que da Jen [Jennifer Lawrence] e do Josh [Hutcherson], porque eles estão nos jogos. Eu não tive de filmar nada disso, não tinha cenas perigosas a fazer. Nada muito maluco. Eu perdi bastante peso antes de começar a filmagem, estava comendo bem menos quando estávamos rodando. Minha experiência foi boa, estive lá no primeiro quarto das filmagens, cerca de seis semanas. A maior parte das minhas cenas era com Jennifer, quando estávamos na floresta, no meio do nada, um lugar muito bonito. Houve dias em que estava ridiculamente quente, porque era verão. Mas era incrível ir ao set e trabalhar com Jennifer e Gary Ross. Tive uma boa experiência.

UOL - Você teve de perder peso por causa das condições em que seu personagem vive?
Hemsworth - Sim, Gale mora quase num país de Terceiro Mundo, numa Depressão, basicamente. Ele é o provedor de si mesmo e de sua família, então não come muito. Queria sentir como é ter fome. E definitivamente queria parecer magro.    

UOL - Ficou chateado em ver Jennifer fazendo várias coisas divertidas, e você, não?
Hemsworth - Não! Há muitas coisas para meu personagem nos outros dois livros. Neste, estava tão feliz de trabalhar com pessoas incríveis e ser parte de algo tão especial. Realmente amo os livros e o roteiro. Foi ótimo. Não foi mau ter escapado das cenas de ação desta vez (risos).

UOL - Por que os livros são tão amados?
Hemsworth - Você tem essa jovem forte, que traz esperança e coragem para todas essas pessoas em situação desesperadora. É o bem superando o mal. Como público, você quer ver essas pessoas inocentes saindo dessa situação. Não dá para parar de virar as páginas e saber o que vai acontecer. É essa única garota que dá tanta esperança e coragem para todos. Eles tomam consciência de que são fortes o suficiente se ficarem juntos e combaterem a injustiça.

UOL - Você acha que tem a ver com ser uma garota? Não há muitas protagonistas femininas assim.
Hemsworth - Acho que as pessoas se identificam por ser uma garota normal vivendo nesse mundo horrível. Ela está fazendo coisas extraordinárias, sustenta a si mesma e a sua família. Tem de se tornar a adulta na sua família, mantendo sua mãe e sua filha vivas. As pessoas querem ver essa garota superar todo esse mal. Ela merece mais.

UOL - Um dos objetivos de Suzanne Collins é fazer com que os leitores jovens pensem e questionem a situação do mundo, em que há tanta fome, pobreza e guerra. Acredita que os livros e o filme possam fazer isso?
Hemsworth - Definitivamente! A história mostra coisas horríveis que acontecem em vários países. Há muitos países de Terceiro Mundo onde as pessoas vivem em situação pior do que a dos personagens. Chama a atenção para o que está acontecendo no mundo. Mas também tem essa ideia extrema de um futuro que deu muito errado, com um governo corrupto que força pessoas inocentes a assistir seus filhos indo para a batalha. É uma ideia extrema de reality shows indo por um caminho muito errado, em que crianças se digladiam para entreter os outros.


UOL - Assiste reality shows?
Hemsworth - Não. Nunca fui fã de reality shows. Sempre fui contra, na verdade. Acho que é televisão sem cérebro. Nunca entendi qual é o entretenimento em ver pessoas numa casa interagindo. Minha mãe não deixava a gente ver. Ela não gostava.

UOL - Já está comprometido com os outros três filmes?
Hemsworth - Não sei. Esperamos poder fazer os outros livros, mas temos de ver como este filme vai se sair. Claro que amaríamos fazer os outros também. E para mim especialmente seria legal, porque há mais material, mais coisas a contar.

UOL - Dá para fazer um paralelo entre celebridade e “Jogos Vorazes”. Sente que às vezes precisa entrar no jogo?
Hemsworth - Sim. Em qualquer coisa que você faça na vida, há horas em que precisa aparecer e entrar no jogo, acho. Mas o que me identifico é que Katniss e Gale continuam sendo eles mesmos, apesar de toda a loucura ao redor. Gale nunca quer ser conivente com essas forças malévolas. Às vezes, ele tem de engolir em seco, não pode falar nada, mas, no fim, continua fiel a si mesmo. É uma lição para todos, que você pode entrar no jogo e ainda continuar fiel a si mesmo.

UOL - Você foi jogado nessa coisa de celebridade muito no começo, antes mesmo de fazer papéis importantes, por causa do seu relacionamento com a Miley Cyrus. Como foi isso?
Hemsworth - É estranho. Você é criticado de qualquer maneira. É esquisito. Mas no fim das contas estou feliz de estar ocupado, fazendo o que gosto, fazendo filmes. É ótimo, tenho sorte.


UOL - Como se manter fiel a si mesmo?
Hemsworth - Eu me cerco de gente bacana, que traz o melhor de mim. Sou próximo da minha família. Não me associo a gente maluca.   

UOL - Você é muito jovem, mas penso que já deve ter tido algumas decepções na carreira. Isso o deixa com os pés mais no chão?
Hemsworth - Com certeza! Eu cresci numa cidade pequena na praia. Tive uma vida normal. Quando estava no colégio, trabalhei num boliche, numa padaria, em construção civil, fui guarda florestal. Isso me faz apreciar mais o que eu faço. E também houve situações em que não trabalhei por um ano, filmes que eram para acontecer e não aconteceram. É a natureza do negócio.

UOL - Você e seu irmão fizeram testes para “Thor”, e ele ganhou. Como foi isso?
Hemsworth - Mandei um teste, eles me fizeram voar da Austrália para cá para fazer um teste de vídeo, eu e outros quatro caras. Chris não foi chamado para esse teste de vídeo, eles não o queriam. Então éramos eu e outros quatro caras. Na minha visão, eles queriam, na verdade, me contratar, mas eu era um pouco jovem demais. Então aí chamaram meu irmão mais velho (risos). Então, quer dizer: “De nada, Chris!”.

UOL - Você acabou de trabalhar com Sylvester Stallone em “Os Mercenários 2”. Como foi?
Hemsworth - Ele é incrível. Um dos caras mais espertos dessa indústria e merece a posição que alcançou. Ele foi muito bacana comigo, me ajudou muito no set. É um cara ótimo. Mas não posso falar nada sobre o filme.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo