Filmes e séries

Estrela de "Anjos da Lei", Channing Tatum se firma entre os principais astros de Hollywood

Divulgação
Channing Tatum e Jonah Hill em cena do filme "Anjos da Lei" Imagem: Divulgação

Cindy Pearlman

Do The New York Times, em Chicago

01/05/2012 07h00

Channing Tatum se instalou firmemente na lista dos astros A de Hollywood atualmente, graças ao sucesso “Querido John” (2010) e a seu atual filme “Anjos da Lei”, que já faturou mais de US$ 130 milhões de bilheteria nos Estados Unidos e estreia no Brasil nesta sexta (4). Quando ele sai, não é incomum ser perseguido por mulheres gritando. Mas isso não é problema, porque o ator de 31 anos está acostumado com isso.


“A primeira vez em que me senti realmente famoso ocorreu anos atrás, quando fiz um comercial do (refrigerante) Mountain Dew”, diz Tatum, que cresceu no Alabama, Mississippi e Flórida. “De onde eu venho, segurar um Mountain Dew na TV é algo de peso. Foi muito estranho para meus amigos me verem na TV. Meus amigos diziam: ‘Chan, o que você está fazendo na TV?’ Eles não faziam ideia.”

“Eu sempre serei o Chan para eles. Agora eu estou em Hollywood, mas eles ainda não sacaram o que faço para ganhar a vida.” O que ele está fazendo é tomar as salas de cinema em 2012, com "Anjos da Lei", o atual filme de ação “À Toda Prova” e quatro outros filmes ainda a serem lançados.

“É o Ano do Chan”, diz Tatum caindo na gargalhada. “Eu adoraria ter meu próprio animal. Já teve o do rato e o do dragão, poderia haver um chan. Eu vou propor isso para a China.”


Os chineses até que poderiam aceitar. É difícil argumentar com um homem que ainda está vendendo ingressos para “À Toda Prova”, ao mesmo tempo em que a versão para o cinema de “Anjos da Lei” se prepara para seu lançamento. Ainda neste ano serão lançados "Para Sempre", “G.I. Joe: Retaliação” e “Magic Mike”, no qual Tatum interpreta um stripper masculino em um filme do diretor de “À Toda Prova”, Steven Soderbergh.

“Honestamente, eu não tinha a intenção de ter cinco filmes lançados no mesmo ano”, diz Tatum, relaxando em um sofá em um hotel de Los Angeles. “Dois deveriam ter sido lançados no ano passado.”

“É um ótimo problema”, ele reconhece, “mas são filmes muito diferentes, caso contrário eu estaria altamente preocupado”.

Em “Anjos da Lei”, baseado na série de televisão dos anos 1980 que lançou a carreira de Johnny Depp, Tatum e Jonah Hill interpretam policiais novatos enviados para trabalharem disfarçados como estudantes colegiais, em um esforço para desbaratar uma quadrilha das drogas.

TRAILER DE "ANJOS DA LEI"


“Eu me lembro da série original. A série e o filme são muito diferentes. Esse é um filme divertido. Independente de onde veio ou de ter sido uma série de TV (...), eu apenas fiquei com medo de que não conseguiria ser engraçado.”

No final, ele confiou em Hill, um comediante mais experiente que foi produtor executivo do filme e foi, na verdade, a primeira pessoa a oferecer o papel para Tatum, após se encontrarem por acaso em um restaurante em Hollywood. “Ele disse: ‘Eu tenho um papel perfeito para você’. Você ouve muito isso, mas então recebi o roteiro e era realmente muito bom.”

“A escolha do elenco foi incomum”, diz Hill em uma entrevista separada, “porque nunca vimos Channing fazendo esse tipo de coisa, o que dá frescor ao filme. Eu queria tirá-lo do seu terreno”.

“Eu fiquei apavorado”, reconhece Tatum. “Eu fiz Jonah prometer que eu conseguiria ser engraçado. Eu lhe disse, se ele não me tornasse engraçado, então eu o machucaria”. “Eu fiquei tão assustado que acabei deixando ele ainda mais engraçado do que eu no filme”, diz Hill, rindo.

TRAILER DE "PARA SEMPRE"


Tatum interpreta um ex-atleta academicamente limitado que descobre que seu tipo não é tão popular no mundo real quanto era no colégio. Isso fez o ator pensar em sua própria época na escola. “Esse lance de popular na escola não se baseia na minha vida real. Eu não sei se era ou não popular no meio de uma temporada de esportes. Eu certamente não fazia parte do grupo dos garotos bacanas. Eu era muito bom em esportes. Essa era minha abertura para a fama”.

Foi apenas depois de assistir ao filme com plateias de teste, diz Tatum, que ele finalmente se convenceu de que tinha lidado bem com comédia. “Você faz todo esse trabalho, mas não há nada como assistir com a plateia, sentindo o barato de sentir o barato deles. As pessoas riem de coisas que você não imaginava que ririam.”

“É de matar de rir. Na exibição, um sujeito riu tanto que tiveram que chamar uma ambulância. Ele riu tanto que seu peito começou a doer. E então ele morreu”. “Essa última parte é brincadeira”, ele acrescenta e então ri.

Nascido em Cullman, Alabama, onde sua mãe era funcionária de uma companhia aérea e seu pai um operário de construção, Tatum passou sua infância no Mississippi e então frequentou o colégio em Tampa (Flórida). Ele jogou beisebol, futebol, futebol americano e atletismo no colegial, além de também ter praticado artes marciais. Obteve uma bolsa de futebol pela Glenville State College, na Virgínia Ocidental, mas recusou em prol de outra paixão: representar.

  • Divulgação

    Channing Tatum em cartaz do filme "G.I. Joe: Retaliação"


Ele iniciou sua carreira como modelo, então apareceu em comerciais de televisão da Pepsi e Mountain Dew antes de estrear no cinema em “Coach Carter - Treino Para a Vida” (2005). Daí em diante, a carreira de Tatum floresceu, como protagonista de filmes como “Ela é o Cara” (2006), “Ela Dança, Eu Danço” (2006), “Stop-Loss – A Lei da Guerra” (2008), “Veia de Lutador” (2009), “G.I. Joe – A Origem de Cobra” (2009), “Querido John”, “A Águia da Legião Perdida” (2011) e “Ten Year” (2011). Ele interpretou Pretty Boy Floyd em “Inimigos Públicos” (2009) e fez uma participação cômica em “O Dilema” (2011).

Fora das telas Tatum é casado com a atriz Jenna Dewan, sua companheira de elenco de “Ela Dança, Eu Danço”. A história de Hollywood não conta com muitos casamentos bem-sucedidos entre colegas de elenco, mas Tatum está confiante de que ele e Dewan conseguirão. “Eu acho que as pessoas não dedicam muito tempo para conhecerem um ao outro em muitos níveis diferentes. Eu basicamente levei cinco anos para conhecer minha mulher. Nós estamos há sete anos e meio, oito anos juntos, e casados há dois anos e meio.”

“Eu acho que as pessoas não fazem mais isso do modo correto. Agora há uma cultura de imediatismo. Tudo é instantâneo, como mensagens de texto. Todos são muito distante uns dos outros. Essas coisas são feitas para comunicação, mas eu sinto que apenas nos distanciam. Eu consigo ver você, mas não posso tocar e nem abraçar você”.

  • Divulgação

    Channing Tatum como stripper em cena do filme "Magic Mike"


“Não é bom o bastante. Você não consegue realmente chegar a coisas básicas como, ‘nós realmente podemos coabitar em um pequeno espaço juntos? Eu realmente me irrito por você deixar a escova de dente em qualquer lugar ou deixar os sapatos na escada?’”. O ator acrescenta que ele e Dewan vivem suas vidas e suas duas carreiras segundo uma regra de duas semanas. “Nós não passamos mais tempo que isso, e geralmente muito menos, sem nos vermos. É muito difícil ficarmos distantes um do outro”.

Quanto aos filhos, Tatum e Dewan também pensam nisso sem pressa. “Você se pergunta sobre grandes coisas morais como: ‘Como você deseja criar seus filhos?’ Esse é o próximo grande obstáculo.”

Se seus demais filmes de 2012 forem sucessos de bilheteria, as oportunidades de carreira de Tatum serão virtualmente ilimitadas. O único problema é que ele não tem ideia se serão ou não. “Eu acho que tenho tido muita sorte ultimamente. Eu ainda não sei o que faz algo ser um sucesso. O que funciona e o que não funciona. Não me pergunte. Eu apenas escolho os filmes que gostaria de assistir. Eu escolho as pessoas com quem gostaria de trabalhar e que respeito. Não há nenhuma grande matemática envolvida”.

“Você tenta fazer o melhor que pode na vida”, conclui Tatum. “Eu poderia dizer um monte de baboseiras sobre tomar decisões criativas sólidas, mas a verdade é que é um jogo de azar. Assim como tudo mais, você tem apenas que seguir seu coração”.

Tradutor: George El Khouri Andolfato

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
AFP
Cinema
do UOL
do UOL
Cinema
BBC
do UOL
EFE
Cinema
do UOL
do UOL
AFP
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
Topo