Filmes e séries

Livro que inspirou "Compramos um Zoológico" ganhará sequência, segundo autor

Divulgação
Benjamin Mee e o ator Matt Damon, que o interpretou no filme "Compramos um Zoológico" Imagem: Divulgação

Ana Okada

Do UOL, em São Paulo

20/05/2012 07h00Atualizada em 18/05/2012 21h35

O livro que serviu de base para o filme "Compramos um Zoológico", dirigido por Cameron Crowe, ganhará sequência. Segundo Benjamin Mee, jornalista que resolveu comprar um zoológico para salvar seus animais da destruição, a história do Zoológico Dartmoor ainda não terminou. O DVD e Blu-ray do longa foram lançados neste mês no país.

"Tivemos muitas aventuras desde então, e o zoológico ainda não está a salvo. Essa é a história da sequência", explica o autor. Apesar de ter conseguido mais visitantes com a publicidade do filme, isso não melhorou significamente as finanças do estabelecimento. "Tem muitas melhorias que gostaríamos de fazer, mas não temos dinheiro para isso. É muito difícil saber que mais pessoas querem vir, e não ter como melhorar os caminhos até o zoo", diz Mee.

O longa, que foi lançado no final de 2011 no Brasil e sofreu algumas mudanças em relação à história original, Matt Damon faz o papel de Mee, e tem um romance com a tratadora Kelly Foster, vivida por Scarlett Johansson. O verdadeiro Benjamin Mee, no entanto, esclarece que a história não é bem assim: ele teve três tratadores que o ajudaram muito --duas mulheres e um homem-- e garante que não se envolveu emocionalmente com nenhum deles. "Nenhum se parecia com Scarlett". Se ela estivesse no lugar deles, ia ser muito mais prazeroso para mim", brinca.

Benjamin era jornalista e em 2006, estava procurando uma casa no interior da Inglaterra, para morar com a mulher --que estava com câncer--, os filhos, sua mãe e sua irmã. Ele tomou conhecimento do Dartmoor Zoological Park, que até então se chamava Dartmoor Wildlife Park, e ficou encantado e aterrorizado com a possibilidade de os animais terem de ser sacrificados. "Quando descobrimos que o zoo seria fechado e os animais sacrificados, pensamos 'isso não pode acontecer, é uma injustiça'."

  • Capa do Blu-ray de "Compramos um Zoológico"

Ao descobrir, ainda, que os possíveis compradores iriam transformar o lugar em uma casa de repouso, ele ficou mais alarmado. "Tinha que fazer alguma coisa. A negociação levou seis meses, mas conseguimos comprar, no final", comemora. Depois de adquirir o zoo, porém, o trabalho de Mee não terminou. "Era só o começo. Tivemos que trabalhar para abrir o zoológico, e faz cinco anos que estamos abertos." Além do zoológico, Mee teve que lidar com a morte da mulher, ocorrida tempos depois que eles se mudaram para o Dartmoor.

Segundo o escritor, a parte mais difícil de cuidar do lugar é lidar com as finanças. "Você pode prever os custos do cuidado dos animais, a não ser que eles fujam... Mas há outros imprevistos, como quando o tempo está ruim e as pessoas não vão ao zoológico", explica. "De qualquer forma, os custos são sempre altos, e as autoridades insistem em impôr padrões rígidos para que funcionemos, então tudo isso dificulta a operação."

Apesar de todo o trabalho, Benjamin diz que nunca se arrependeu do negócio. "Em nenhum momento pensei 'queria não ter feito isso'. Tudo sempre foi muito difícil, os custos são altos e o retorno é pequeno. Mas valeu a pena! Só queria que fosse um pouco mais fácil", conta.

Dentre os extras que o Blu-ray traz estão making of do filme; vídeo que mostra o Zoológico Dartmoor com o "verdadeiro" Benjamin Mee; um making of da trilha sonora, composta pelo músico Jónsi em parceria com o diretor Cameron Crowe; cenas excluídas e estendidas; galerias de fotos; e comentários do diretor.

TRAILER DE "COMPRAMOS UM ZOOLÓGICO"

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
Topo