Filmes e séries

Blu-ray de "Don Juan DeMarco" relembra Johnny Depp jovem, maluco e sedutor

FSP-Folhateen-09.06.97
Johnny Depp em cena de "Don Juan De Marco" Imagem: FSP-Folhateen-09.06.97

Ana Okada

Do UOL, em São Paulo

10/06/2012 07h00

No longa "Don Juan DeMarco", filme de 1994 dirigido por Jeremy Leven lançado em maio deste ano no Brasil na versão Blu-ray, é possível ver Johnny Depp em um de seus primeiros galãs no cinema. Nessa época, ele já havia atuado em "Edward Mãos de Tesoura" e "Ed Wood", de Tim Burton, e já era bastante conhecido por conta do seriado "Anjos da Lei", do qual participou até 1990. 

Depp vive um jovem que, em plenos anos 1990 nos Estados Unidos, insiste em vestir uma máscara e uma capa e dizer que é o Don Juan e já esteve com 1.500 mulheres. O heroi está prestes a cometer suicídio porque o amor de sua vida, Doña Ana (Géraldine Paihas), não o quer mais, depois de saber de seu passado libertino.

É aqui que o Dr. Jack Mickler (Marlon Brando) entra para tentar fazer com que o jovem apaixonado desista de pular de um prédio em Los Angeles. Aos 70 anos, acima do peso, Brando vive um psiquiatra prestes a se aposentar, não sem antes fazer questão de cuidar deste último romântico paciente. Para falar com Juan, ele cria também uma identidade hispânica, "Don Octavio del Flores". 



Don Juan, então, conta sua história de vida, começando pela infância idílica que teve no México, em que conhece o encanto que exerce sobre as mulheres bem cedo. Mickler, em vez de ver o jovem como um louco varrido, começa a ficar fascinado com suas histórias. O romantismo do jovem inspira o quase aposentado médico a ser mais atencioso com sua mulher, interpretada por Faye Dunaway.

De forma quase fantástica, o médico outrora apático e cansado se transforma num amante vigoroso e atencioso e, em vez de curar o jovem delirante, acaba se curando (ou enlouquecendo). Don Juan aceita admitir aos médicos que "pirou um pouco", mas vive sua fantasia por se recusar a viver a vida dita "normal", sem a graça e as cores de suas histórias de amor mirabolantes.

Além da boa atuação dos atores, outro destaque do longa é a trilha sonora: poucos filmes conseguem a façanha de serem identificados apenas por uma música. "Have you ever really loved a woman?", de Bryan Adams, consegue isso de uma maneira muito feliz, por unir um músico pop e um grande nome do flamenco, como o violonista espanhol Paco de Lucía.

Assim como na versão do filme em DVD, no Blu-ray também é possível ver o videoclipe da música, dirigido por Anton Corbijn. A canção até ganhou versão em português, "Um homem quando ama", de Chitãozinho e Xororó. 

Na biografia "O Mundo Secreto de Johnny Depp", o autor Nigel Goodall conta que Johnny Depp ficou muito interessado em fazer o papel, mas colocou uma condição para isso: só faria se Marlon Brando estivesse na produção. O diretor chegou a ficar preocupado: "Achei que o projeto tinha ido por água abaixo, mas levei um susto quando Marlon mandou dizer que estava, sim, interessado".

Depp, no livro, relata que ficou um pouco nervoso antes de se encontrar com Brando --um dos maiores atores do cinema e uma das grandes influências do jovem ator: "Estava muito nervoso a caminho da casa dele, mas assim que o vi, no mesmo instante, como num passe de magica, ele me deixou à vontade quando disse 'Olá!'. E então se transformou no cara maravilhoso com quem trabalhei. Ele é o maior de todos os motivos para eu ter feito o filme", conta. 

Extras:

  • Menu Interativo
  • Seleção de Cenas
  • Clip Musical - Brian Adams
  • Trailers de outros títulos
  • Embalagem impressa em Português 
  • Encarte impresso em português com fotos e índice de cenas.
  • DVD Zona Zero (livre - Pode ser reproduzido em qualquer aparelho) DVD 5 - Face única e uma camada.
  • Menu principal em português sem som ou animação com seleção de capítulos com 14 cenas
  •  Filmografia de Johnny Depp, Marlon Brando, Faye Dunnaway
  • Sinopse em Português
  • Ficha Técnica (Créditos)
  •  Filmografia do diretor Francis Ford Coppola
  • Trailer em inglês legendado em Português  

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
AFP
Cinema
do UOL
do UOL
Cinema
BBC
do UOL
EFE
Cinema
do UOL
do UOL
AFP
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
Topo