Cinema

Juiz rejeita processo da Louis Vuitton contra estúdio por cena de "Se Beber, Não Case 2"

Reprodução
Cena do filme Se Beber Não Case 2, com bolsa falsa da Louis Vuitton imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

Um juiz federal dos Estados Unidos rejeitou a ação judicial aberta pela marca Louis Vuitton contra a Warner Bros. por causa de uma cena do filme "Se Beber, Não Case 2".

A marca francesa entrou com um processo contra o estúdio no fim de 2011, por exibirem falsificações de suas bolsas. Na cena de 25 segundos, Alan, personagem de Zach Galifianakis, carrega uma bolsa com o logotipo da marca e a chama de "Lewis Vuitton".

No processo, a empresa francesa diz que as bolsas exibidas no filme são feitas pela companhia Diophy, o que prejudicava a marca, além de confundir o consumidor. Eles pediam também milhões de dólares de indenização.

O juiz Andrew Carter diz que o uso do nome no filme não foi escolhido para explorar a marca, e sim expor o valor agregado a ela. Ele diz ainda que é improvável que as pessoas que assistem ao filme percebem que a bolsa é uma falsificação, que o risco de confusão é mínimo  e que os interesses em proteger a liberdade de expressão superam qualquer dano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo