Filmes e séries

Em meio a escândalos de Cachoeira e políticos, José Wilker leva bicheiro aos cinemas

Amanda Serra

Do UOL, em São Paulo

21/07/2012 07h00

Em meio a escândalos envolvendo o bicheiro Carlinhos Cachoeira e políticos brasileiros do século 21, Giovanni Improtta - o empresário do jogo do bicho, criado na década de 70 por Aguinaldo Silva (“O Homem que Comprou o Rio”) e apresentado na novela global “Senhora do Destino” (2004) -, volta às telas na pele de José Wilker. “O Giovanni é uma comédia sobre o Rio. O grande protagonista é a cidade do Rio de Janeiro”, afirma ao UOL o ator que eternizou o bordão “felomenal”. 

Com 50 anos de carreira, Wilker dirige seu primeiro filme ao lado da filha Mariana Vielmond, que assina o roteiro e diz que trabalhar ao lado do pai é “aprender com ele”. “A Mariana sempre tem uma boa solução para as complicações que inventamos”, elogia.

Formada em psicologia, a colaboradora da novela “Máscaras”, da Record, Vielmond abandonou o atendimento em clínicas, após perceber que estava totalmente envolvida com as artes. “Sempre gostei de estudar os relacionamentos, as atitudes humanas e trouxe isso para minha nova profissão, na construção dos personagens e situações. A psicologia e a produção de roteiros se completam”.

Obcecado pela ascensão e inclusão social, Giovanni Improtta contracena com a cúpula do jogo do bicho, que não por acaso, negocia com políticos a aprovação da lei de cassinos. Como a vida imita a arte, o fanfarão carioca perceberá que sua chegada ao poder terá alguns tropeços. Haverá uma armação para derrubá-lo e os traidores serão homens de sua confiança. “Dificilmente a elite convive com pessoas que aspiram chegar algum lugar. Rapidamente arrumam apelido, nos últimos tempos foi ‘emergente’. Ou seja, fique cada um no seu lugar”, explica o ator. 

“Se as pessoas forem assistir ao filme na expectativa de reencontrarem a novela irão se decepcionar. O personagem vive em um mundo bem diferente do que foi visto em ‘Senhora do Destino’. É uma figura típica do Rio de Janeiro, do cara que quer ascender na vida, mas por sua maneira e origem, não consegue nem sair e nem chegar onde quer”, adianta Wilker.

José Wilker leva bicheiro aos cinemas

Jogo do Bicho

Para construção do roteiro que passou por mais de 12 reformulações, Mariana mergulhou no universo do jogo do bicho, sistema de aposta criado no Rio de Janeiro em 1889 e difundido em 1930, para compor situações e dar vida às interpretações. “Antes de escrever o ‘Giovanni’ conheci o jogo do bicho rapidamente, por conta do Carnaval, e com o filme vivi um momento de descobertas. Tive intermediações para conseguir informações com bicheiros e isso enriqueceu 100% o trabalho. É um universo muito rico, interessante”.

Já Wilker, que atua e dirige, teve a ajuda de sua equipe e dos seus anos de pesquisa. “O cinema me fascina, é um processo totalmente dinâmico. Até vendermos o primeiro ingresso estamos inventando o filme. Tive a ajuda monumental de mais de 62 pessoas”. Questionado se sua inspiração vem da política ou dos jogos ilegais, o ator foi incisivo - “Jamais me inspiro em qualquer pessoa na vida. Sempre uso o texto, os colegas, a lente da câmera e toda minha pesquisa em encontrar nas palavras o significado que deve ser pronunciado”.

Com um investimento de R$ 6 milhões e previsto para estrear em janeiro de 2013, a comédia “Giovanni Improtta” promete agradar diferentes públicos, passando pela comédia, drama e suspense policial, segundo Vielmond. “A única pretensão é estabelecer uma conversa agradável com o espectador”, garante Wilker. “'Giovanni' tem características de diversas pessoas do Brasil”, conclui Mariana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
AFP
do UOL
AFP
TV e Famosos
do UOL
Cinema
Cinema
Reuters
Cinema
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
do UOL
TV e Famosos
Cinema
EFE
AFP
AFP
do UOL
Reuters
do UOL
BBC
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
Reuters
Topo