Filmes e séries

Com início nesta quarta (29), Festival de Veneza fica entre a tradição e o pop para recuperar prestígio

Reprodução/Montagem
À esquerda, James Franco e Vanessa Hudgens em "Spring Breakers"; à direita, Philip Seymour Hoffman em "The Master" Imagem: Reprodução/Montagem

Do UOL, em São Paulo*

O Festival de Veneza 2012 começa nesta quarta-feira (29), com uma seleção de nomes consagrados, como Brian de Palma, Paul Thomas Anderson, Terrence Malick, Takeshi Kitano e Marco Bellochio, bem como atrações mais pop, como os filmes "At Any Price", com Zac Efron, e "Spring Breakers", com Selena Gomez e Vanessa Hudgens.

O evento abre com a exibição do thriller político "The Reluctant Fundamentalist", dirigido pela indiana Mira Nair, baseado em best-seller homônimo de Mohsin Hamid. Ambientado durante o 11 de setembro de 2001, em Nova York, o filme narra as contradições entre o Oriente e o Ocidente por meio de um jovem paquistanês que persegue o sucesso em Wall Street.

Da mostra competitiva, os filmes mais esperados são "The Master", de Paul Thomas Anderson (de "Magnólia"), que trata de um culto religioso que se assemelha com a Cientologia, e "Passion", de Brian de Palma ("Os Intocáveis" e "Scarface"), sobre uma jovem executiva que planeja vingança depois que sua chefe e mentora rouba uma ideia sua; o longa também concorre ao prêmio LGBT de Veneza.

Em "At Any Price", de Ramin Bahrani, Zac Efron é Dean, filho de um moderno agricultor que pretende tornar-se piloto profissional.

Com James Franco e as heroínas teens Selena Gomez e Vanessa Hudgens, "Spring Breakers", de Harmony Korine, mostra a história de quatro garotas que pretendem ganhar dinheiro roubando uma lanchonete para passar as férias. O plano não dá certo e elas são presas, até receberem a ajuda do bandido Alien.

Fora de competição, serão exibidos "The Company You Keep", de Robert Redford, com Shia LaBeouf; "O Gebo e a Sombra", de Manoel de Oliveira; "Bad 25", de Spike Lee; "Carmel", de Amos Gitai; e "Enzo Avitabile Music Life", de Jonathan Demme, filme que encerra o evento.

O curta-metragem brasileiro "O Afinador", de Fernando Camargo e Matheus Parizi, também participa do festival na mostra competitiva "Horizontes". Ao todo, 50 filmes estreiam no evento, que vai até o dia 8 de setembro.

No ano em que celebra seu 80º aniversário, o festival, que é realizado no Lido, compete com Toronto para atrair os melhores filmes e os maiores astros para seu tapete vermelho. Além dos concorrentes internacionais, Veneza concorrerá também com o novato Festival de Roma, que será realizado em novembro. Os preços elevados da cidade e a difícil infraestrutura no Lido acabam favorecendo os rivais.

Veja os filmes que serão exibidos em Veneza:

Em Competição (Venezia 69):

"Après Mai", de Olivier Assayas (França);
"At Any Price", de Ramin Bahrani (EUA);
"Bella Addormentata", de Marco Bellocchio (Itália, França);
"La cinquième saison", de Peter Brosens e Jessica Woodworth (Bélgica, Holanda, França);
"Fill the Void" (Lemale Et Ha’Chalal), de Rama Burshtein (Israel);
"È stato il figlio", de Daniele Ciprì (Itália, França);
"Un giorno speciale", de Francesca Comencini (Itália);
"Passion", de Brian de Palma (França, Alemanha);
"Superstar", de Xavier Giannoli (França, Bélgica);
"Pieta", de Kim Ki-Duk (Coreia do Sul);
"Outrage Beyond", de Takeshi Kitano (Japão);
"Spring Breakers", de Harmony Korine (EUA);
"To the Wonder", de Terrence Malick (EUA);
"Thy Womb" (Sinapupunan), de Brillante Mendoza (Filipinas);
"Linhas de Wellington", de Valeria Sarmiento (Portugal, França);
"Paradise: Faith" (Paradies: Glaube), de Ulrich Seidl (Áustria, França, Alemanha);
"Betrayal" (Izmena), de Kirill Serebrennikov (Rússia);

Fora de Competição:

"L’homme qui rit", de Jean-Pierre Ameris (França, República Tcheca);
"Love is All You Need" (Den skaldede frisør), de Susanne Bier (Dinamarca, Suécia);
"Cherchez Hortense", de Pascal Bonitzer (França);
"The Tightrope", de Simon Brook (França, Itália);
"Enzo Avitabile Music Life", de Jonathan Demme (Itália, EUA);
"Tai Chi 0", de Stephen Fung (China);
"Lullaby to My Father", de Amos Gitai (Israel, França, Suíça);
"Penance" (Shokuzai), de Kiyoshi Kurosawa (Japão);
"Bad 25", de Spike Lee (EUA);
"The Reluctant Fundamentalist", de Mira Nair (Índia, Paquistão, EUA);
"O Gebo e a Sombra", de Manoel de Oliveira (Portugal, França);
"The Company You Keep", de Robert Redford (EUA);
"Bait 3D" (Shark), de Kimble Rendall;
"Disconnect", de Henry-Alex Rubin (EUA);
"The Iceman", de Ariel Vromen (EUA);
"Anton’s Right Here" (Anton tut ryadom), de Lyubov Arkus (Rússia);
"It Was Better Tomorrow" (Ya Man Aach), de Hinde Boujemaa (Tunísia);
"Clarisse", de Liliana Cavani (Itália);
"Sfiorando il muro", de Liliana Cavani e Luca Ricciardi (Itália);
"Carmel", de Amos Gitai (Israel, França e Itália);
"El impenetrable", de Daniele Incalcaterra e Fausta Quattrini (Argentina, França);
"Medici con l’Africa", de Carlo Mazzacurati (Itália);
"Witness: Libya", de Abdallah Omeish (EUA);
"La Nave Dolce", de Daniele Vicari (Itália, Albânia).

Mostra "Horizontes":

"Wadjda", de Haifaa Al Mansour (Arábia Saudita, Alemanha);
"The Paternal House" (Khanéh Pedari), de Kianoosh Ayari (Iran);
"I Also Want It" (Ja Tozhe Hochu), de Alexey Balabanov (Rússia);
"Gli equilibristi", de Ivano De Matteo (Itália, França);
"L’intervallo", de Leonardo Di Costanzo (Itália, Suíça, Alemanha);
"Winter of Discontent" (El Sheita Elli Fat), de Ibrahim El Batout (Egito);
"Tango Libre", de Frédéric Fonteyne (Bélgica, França, Luxemburgo);
"The Cutoff Man" (Menatek Ha-Maim), de Idan Hubel (Israel);
"Fly with the Crane" (Gaosu tamen, wo cheng baihe qu le), de Li Ruijun (China);
"A Hijacking" (Kapringen), de Tobias Lindholm (Dinamarca);
"Leones", de Jazmin Lopez (Argentina, França, Holanda);
"Bellas Mariposas", de Salvatore Mereu (Itália);
"Low Tide", de Roberto Minervini (EUA, Itália, Bélgica);
"Boxing Day", de Bernard Rose (Reino Unido, EUA);
"Yema", de Djamila Sahraoui (Argélia, França);
"Araf - Somewhere in Between" (Araf), de Ye?im Ustaoglu (Turquia, França, Alemanha);
"The Millennial Rapture" (Sennen no Yuraku), de Koji Wakamatsu (Japão);
"San Zi Mei" (Three Sisters), de Wang Bing (França, Hong Kong, China);
"Diamond Sutra", de Tsai Ming-liang (Taipé);

Horizonte - Curtas:

"Las manos limpias", de Carlos Armella (México);
"The Flute" (Bansulli), de Min Bham (Nepal);
"O Afinador", de Fernando Camargo e Matheus Parizi (Brasil);
"Resistence", de Renate Costa e Salla Sorri (Dinamarca, Finlândia, Paraguai);
"La Sala", de Alessio Giannone (Itália);
"Marla", de Nick King (Australia);
"Miracle Boy", de Jake Mahaffy (EUA);
"Living Still Life", de Bertrand Mandico (França, Bélgica, Alemanha);
"Frank-Étienne vers la béatitude", de Constance Meyer (França);
"I'm the One", de Paola Morabito (Australia);
"Luisa no está en casa", de Celia Rico Clavellino (Espanha);
"Cargo", de Calo Sironi (Itália);
"Invitation" (Cho-De), de Yoo Ming-young (Coreia do Sul);
"Out of Frame" (Titloi Telous), de Yorgos Zois (Grécia).

(Com agências de notícias)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
Blog do Matias
do UOL
AFP
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
EFE
Colunas - Flavio Ricco
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
Cinema
Blog do Nilson Xavier
Topo