Topo

Filmes e séries


Inspirado em morador de rua de São Paulo, "Um Homem Qualquer" estreia nesta sexta (31)

Divulgação
Eriberto Leão e Carlos Vereza como Isidoro, personagem inspirado no morador de rua Raimundo Arruda Sobrinho, em "Um Homem Qualquer" Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

30/08/2012 19h53

O filme "Um Homem Qualquer", do diretor Caio Vecchio, estreia nesta sexta-feira (31) nos cinemas e é baseado na história de Raimundo Arruda Sobrinho, morador de rua de Pinheiros, na zona Oeste de São Paulo. Sobrinho escrevia poemas o dia todo e morou no bairro por cerca de 18 anos, até ser levado para Goiânia por seu irmão.

Longa é inspirado em personagem real

  • Divulgação

    Eriberto Leão em cena de "Um Homem Qualquer"

No longa, Jonas (Eriberto Leão) vive angustiado por estar sem emprego, e começa a considerar a possibilidade de tornar-se criminoso. Ao saber do plano, sua namorada, Lia (Nanda Costa) ameaça abandoná-lo, caso o crime se concretize.

Personagem inspirado em Raimundo, Isidoro (Carlos Vereza) é um ex-psiquiatra que foi parar nas ruas. Sua intervenção nas vidas de Jonas, Lia e Tico (Norival Rizzo), irá mudar o rumo da história.

O projeto é o primeiro do diretor Caio Vecchio e custou R$ 1,6 milhões. Atores de teatros da Praça Roosevelt participam da produção, interpretando mendigos da trama, e locais como o bairro de Santa Cecília, a Praça da Sé e o Largo do Paissandu, em São Paulo, serviram de locação.

Raimundo Arruda Sobrinho ficava no canteiro central da avenida Pedroso de Morais, no Alto de Pinheiros, em São Paulo. Ele se vestia com sacos plásticos, ficava escrevendo em folhas de papel sulfite, e costumava registrar em um diário os números de série dos escritos que entregava a quem o visitasse. Seus escritos eram assinados com o pseudônimo "O Condicionado", porque se dizia "condicionado pela escravidão social e pela psiquiatria".

TRAILER DE "UM HOMEM QUALQUER"

Newsletters

Receba por email as principais notícias do UOL sem pagar nada.

Quero receber