Filmes e séries

Herdeiros de Marilyn Monroe não poderão mais lucrar com sua imagem

Divulgação
Cena de "One Night With Marilyn", estrelado por Marilyn Monroe Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

31/08/2012 13h51

Desde sua morte em 1962, Marilyn Monroe perdurou em popularidade e em fortuna. De acordo com a Forbes, Monroe aparece em terceiro no ranking de celebridades que ganham dinheiro mesmo depois de morrer, com US$ 27 milhões de renda em 2011 – somente atrás de Michael Jackson e Elvis Presley.

O espólio de Monroe foi mantido bastante litigioso, protegendo sua personalidade de ser explorada por fotógrafos sem licença, vendedores de camisetas e até hologramas. Segundo o site da revista “The Hollywood Reporter”, um pouco desta fortuna está ameaçada graças a uma decisão tomada pelo Tribunal de Apelações da Corte da Califórnia nesta quinta-feira (30). A partir de agora, ninguém terá o direito de negociar a imagem da atriz.

Os juízes afirmam que a empresa Marilyn Monroe LLC não pode alegar em tribunal que a lendária atriz estava vivendo na Califórnia no momento de sua morte, o que significa que seus herdeiros não podem tirar vantagem de leis generosas do estado que permitem que indivíduos sejam titulares de direitos em seu nome e imagem. A agência CMG Worldwide e Anna Strasberg, viúva de Lee Strasberg, professor de teatro de Marilyn são alguns dos que lucram com sua imagem.

Porém, uma diferença entre as leis da Califórnia e de Nova York fez com que o negócio tenha ido parar na justiça. Enquanto, na Califórnia, a legislação permite que celebridades tenham sua imagem negociada mesmo depois de mortas, em Nova York, no entanto, isto é proibido. Monroe tinha residências nos dois lugares.

A Corte decretou que as leis de Nova York devem valer para o caso, já que a atriz morreu lá, e os responsáveis pelos processos jurídicos registraram sua moradia em Nova York, pois assim as taxas cobradas seriam bem menores.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
AFP
Cinema
do UOL
do UOL
Cinema
BBC
do UOL
EFE
Cinema
do UOL
do UOL
AFP
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Topo