Cinema

Danilo Gentili quer que filme inspirado em seu livro seja "comédia engraçada que faça rir"

Divulgação/Band
Danilo Gentili comanda o programa "Agora é Tarde", na Band (26/7/11) imagem: Divulgação/Band

Natália Guaratto

Do UOL, em São Paulo

O humorista e apresentador Danilo Gentili, atualmente na televisão com o programa "Agora é Tarde", da Band, vai fazer comédia também no cinema.

"Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola", livro escrito por Gentili que ensina artimanhas para matar aulas e colar em provas, ganhará uma versão cinematográfica produzida pela Clube Filmes.

Em entrevista ao UOL, o comediante contou que trabalhará no roteiro da adaptação e pretende fazer algo "raro" no cinema nacional: "Uma comédia engraçada que faça rir".

"Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola", editora Panda Books

  • Divulgação

    O primeiro livro de Danilo Gentili é baseado na experiência escolar do comediante. Nos anos de escola, ele acumulou 78 assinaturas no livro negro, 12 suspensões e 1 expulsão. Gentili também é autor de "Politicamente Incorreto" e "A Vida e Outos Detalhes Insignificantes".

As filmagens devem começar em 2013 e Fabrício Bittar estará na direção. Ao UOL, o cineasta, estreante em longas-metragens, contou que o público jovem é o foco do projeto.

Diretor de cinco temporadas do programa "MTV Sports" e do curta “Primeira Vez”, Bittar afirmou que “Curtindo a Vida Adoidado” , de1986, será uma referência para o trabalho com Gentili. Protagonizado por Matthew Broderick no papel de Ferris Buller, o filme é um marco do cinema adolescente dos Estados Unidos.

"Quero que ['Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola’] seja como esses filmes que não são tão aclamados pela crítica nem ganham muitos prêmios, mas que continuam passando na ‘Sessão da Tarde’ 20 anos depois”, afirmou Bittar.

Gentili estreará como ator e roteirista de cinema no filme "Mato Sem Cachorro", do diretor Pedro Amorim, cujas filmagens devem começar ainda em 2012.

UOL: Como surgiu a ideia de adaptar "Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola" para o cinema?
Danilo Gentili: A ideia foi do diretor Fabrício Bittar. Um dia recebi um e-mail de um cara que dizia: "Quero comprar seu livro e transformá-lo em filme". Então eu pensei: “Transformar aquela merda em filme? Esse cara é maluco”. E só por isso eu vendi os direitos pra ele.

Qual será sua participação no filme?
Minha participação foi ceder os direitos do livro ao diretor. Ele é o cara, ele é o diretor, ele é o chefe. Porém conversamos e eu disse que me sentiria muito mais confortável, se estivesse envolvido no desenvolvimento de toda parte criativa da adaptação e ele topou de boa.

Fico feliz em saber que estarei perto do desenvolvimento da história e do roteiro, e mais feliz ainda em saber que o Fabrício Bittar pensa como eu. O roteiro é importantíssimo e só vai partir para outra etapa quando a história estiver boa o suficiente, em cada detalhe, para todo mundo. Sério, queremos que as pessoas deem risada do início ao fim. Vamos nos esforçar muito para isso.

Como você quer que seja o filme?
Eu gostaria que esse filme se encaixasse em um gênero raro do cinema nacional: Comédia engraçada que faz você rir. Nos últimos anos, quando vejo comédia nacional no cinema, eu penso: "Nossa, que legal, mas se essa comédia fosse engraçada ou fizesse rir, poderia ser mais legal, não acha?". O foco e o esforço aqui serão para isso.

A ideia é fazer algo engraçado, sem pensar em censura ou o que a associação de pais e mestres vai achar

Danilo Gentili sobre a possibilidade do filme ser classificado para menores de 18 anos

Quando o filme começa a ser rodado?
Isso é com a direção, mas pelo que combinamos, assim que sair a primeira verba do governo, vamos comprar uma casa em Ilha Bela cada um para discutirmos melhor o projeto. Depois da outra bolada entrar na conta, vamos pessoalmente para a Suíça averiguar o sistema de ensino precário deles pra gente poder escrever com mais autonomia. A ideia é começar a rodar logo depois que "Chatô, o Rei do Brasil", de Guilherme Fontes, entrar em cartaz.

Você gostaria que algum ator em especial atuasse no filme?
Falei para o Fabricio que só venderia os direitos do livro, se Marlon Brando estivesse no papel principal. Ele me disse que era impossível, pois Marlon Brando tinha morrido. Então eu disse: "E daí? Disseram a mesma coisa do cinema nacional e você tá dirigindo filme por aí". Vamos ver o que ele consegue fazer, talvez trazer o cara de volta através de computação gráfica, não sei. Se isso ocorrer vou pedir que o Marlon Brando atue em dois papeis, tipo Senhor Barriga e Nhonho, pois com a computação de hoje em dia tudo é mais fácil.

“Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola” foi proibido para menores de 18 anos, acha que a versão cinematográfica também será?
A ideia é fazer algo engraçado, sem pensar em censura ou o que a associação de pais e mestres vai achar disso. Palavra do diretor: "Saberemos que acertamos quando vermos as crianças indo assistir o filme escondido dos pais" (Risos). Eu pensava o mesmo quando escrevi o livro!

Você acha que o filme vai ser bem recebido pelo público no Brasil?
Sou otimista quanto a isso, pois já vi muita comédia sem graça e telefilme novelesco lançado no cinema arrastar boas bilheterias. Óbvio que, às vezes, distribuição boa e divulgação global ajuda mais do que se o filme for realmente bom.

No fim das contas, se o processo for divertido pra todo mundo e o resultado final for o que gostaríamos de assistir grande parte da satisfação pessoal será alcançada, pelo menos pra mim.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo