Topo

Filmes e séries


"Eu me inspirei em várias comunidades do pântano", diz diretor de "Indomável Sonhadora"

Gerald Herbert/AP
Benh Zeitlin, diretor de "Indomável Sonhadora" Imagem: Gerald Herbert/AP

Ana Maria Bahiana

Do UOL, em Los Angeles (EUA)

03/10/2012 07h00

“Antes que eu tivesse sequer o esboço de uma história, eu tinha um lugar na minha cabeça – a região misteriosa, fascinante, a sudoeste de Nova Orleans, uma espécie de teia de aranha de pântanos e lagunas e ilhas, uma terra que literalmente está sendo devorada pelo Golfo do México todos os dias, pouco a pouco”. Assim descreve Benh Zeitlin, o jovem (29 anos) roteirista, diretor e produtor do filme "Indomável Sonhadora" ("Beasts of the Southern Wild"), um dos destaques do Festival do Rio.

"Desde que me mudei para Nova Orleans, fiquei intrigado pelo que havia no final das cinco estradas que saem da cidade e, aparentemente, não vão a parte alguma", conta.

Nessa “parte alguma”, Zeitlin encontrou “comunidades com uma cultura vibrante que ainda vivem ali, apesar de seu habitat estar sendo devorado vivo pela água salgada, as tempestades e, mais recentemente, o derrame de petróleo (resultado da explosão de uma plataforma de prospecção no Golfo do México, em abril de 2010).”

A história veio por meio de uma peça de uma amiga e colaboradora de Zeitlin, a dramaturga Lucy Alibar que, como ele (antes de se mudar para a Louisiana) circulava pelo teatro experimental de Nova York. Usando a peça "Juicy and Delicious", de Alibar, como base, Zeitlin desenvolveu "Indomável" na oficina de roteiros de Sundance. E uma das primeira mudanças que fez foi transportar a história, sobre a complexa relação entre um pai doente e sua filha pequena, da Georgia (onde ela se passava originalmente), para uma dessas “comunidades perdidas” ao largo de Nova Orleans.

Trabalhando em locação na região, com um orçamento mínimo (US$ 1,8 milhão) e um elenco de "não atores" descobertos nos centros comunitários e escolas da área, Zeitlin criou uma fascinante parábola sobre a resistência do espírito humano que, depois de fazer sucesso no festival de Sundance, merecidamente levou a Camera D’Or em Cannes e se transformou num inesperado sucesso de bilheteria no circuito de arte (está em cartaz nos EUA, continuamente, desde meados de junho, e já acumulou mais US$ 11 milhões em ingressos).

  • Quvenzhané Wallis em cena do filme "Indomável Sonhadora"

Na fictícia “comunidade perdida” de Bathtub, autossuficiente e feliz em sua penúria, a menina Hushpuppy (a extraordinária "não atriz" Quvenzhané Wallis) cuida do pai gravemente enfermo (outro impressionante "não ator", Dwight Henry), aprende com ele as duras lições da sobrevivência e tem constantes premonições sobre o fim dos tempos: um dilúvio, uma enchente, animais pré-históricos vagando pelo pântano. É um drama de proporções míticas reduzido a uma escala ao mesmo tempo profundamente humana e épica, ecoando os temas do avanço inexorável e descontrolado do progresso sobre formas muito delicadas de vida.

“Eu me inspirei em várias comunidades do pântano, da cultura cajun, da cultura mestiça, que vivem eternamente no limite da precariedade, sabendo que, a qualquer momento, tudo pode lhes ser tirado por um furacão, uma enchente, um desastre natural”, diz Zeitlin. “Há ao mesmo tempo uma dureza e uma doçura nessas pessoas. Eles são extremamente autossuficientes, independentes e tem orgulho disso. Para eles a tecnologia é transitória, a modernidade é ocasional, transitória também. É importante saber viver sem nada disso. O mais importante é viver em sintonia uns com os outros, porque a solidariedade e a ajuda de seus vizinhos pode ser a diferença entre a vida e a morte num universo frágil e precário como esse.”

 
INDOMÁVEL SONHADORA (Beasts of the Southern Wild), de Benh Zeitlin. Com Quvenzhané Wallis, Dwight Henry, Lowell Landes, Levy Easterly. Estados Unidos, 2011. 92min. Panorama do Cinema Mundial - (LP) - 12 anos
 
QUA (3/10) 12:15 Est Sesc Rio 1 [ER138]
QUA (3/10) 21:30 Est Sesc Rio 1 [ER143]
SEX (5/10) 13:00 Est Vivo Gávea 5 [GV536]
SEX (5/10) 19:40 Est Vivo Gávea 5 [GV539]
TER (9/10) 16:30 Kinoplex Leblon 4 [KL046]
TER (9/10) 21:30 Kinoplex Leblon 4 [KL048]

* A programação é de responsabilidade da organização do Festival do Rio 2012. É recomendável checar horários e lotação no site oficial do evento ou nos telefones de informação listados.

Newsletters

Receba por email as principais notícias do UOL sem pagar nada.

Quero receber