PUBLICIDADE
Topo

Ator acredita que diretor que o cortou de "Homem de Ferro 2" foi punido por Deus

O ator norte-americano Terrence Howard na estreia do filme "A Busca" no Festival do Rio, no Cine Odeon, centro, Rio de Janeiro (3/10/12) - Thyago Andrade/Foto Rio News
O ator norte-americano Terrence Howard na estreia do filme "A Busca" no Festival do Rio, no Cine Odeon, centro, Rio de Janeiro (3/10/12) Imagem: Thyago Andrade/Foto Rio News

Chico Fireman

Do UOL, em São Paulo

05/10/2012 07h00

“Você é um homem religioso?”. “Sim”. O olhar fixo de Terrence Howard e o silêncio que tomou conta do ambiente depois de sua resposta diz muito sobre um homem que quer ser levado a sério. O ator, que está no Brasil para divulgar o longa “Sem Proteção”, destaque do Festival do Rio, é dono de um forte discurso religioso. “Estamos aqui para cumprir uma missão. Não uma missão para os homens, uma missão para Deus”, resume.

Mas, apesar de sua carreira estar prestes a completar duas décadas e de ter estrelado oito filmes nos últimos dois anos, parece que Howard acredita que não está na missão correta. “Só entrei nessa carreira para satisfazer minha mãe, que tinha o sonho de ser atriz. Eu queria ser um cientista, um engenheiro químico”, decreta. O ator afirma que não é seletivo na hora de aceitar papéis: “trabalho para sustentar minha família, para sobreviver”, explica.  

A preparação para o pequeno papel que interpreta em “Sem Proteção”, dirigido pelo veterano Robert Redford, segundo o ator, se resumiu a ler duas vezes a Constituição.  “Eu não quero mais interpretar personagens. Quero ser apenas eu”.

A viagem para o Rio e a sucessão de entrevistas que concedeu à imprensa brasileira deixaram o ator cansado e com a língua afiada. O ressentimento de Howard por ter sido cortado do elenco de “Homem de Ferro 2” está fazendo aniversário. Há dois anos, o ator, intérprete do personagem James Rhodes no primeiro longa do herói da Marvel, foi substituído por Don Cheadle. Howard nunca perdoou o diretor Jon Favreau.

“Jon provou que não é um amigo. Ele falou que estava tudo certo (para que o ator aparecesse em “Homem de Ferro 2”) e aconteceu o que aconteceu. Mas o tipo de lealdade que ele demonstrou por mim, alguém demonstrou por ele”, ironiza, lembrando do fato de que o próprio Favreau foi afastado do comando do terceiro filme do herói de metal. “Todo mundo tem que responder a Deus”, concluiu.   

Howard chegou a assinar um contrato de US$ 8 milhões para estrelar três filmes do Homem de Ferro. A Marvel queria que ele devolvesse o dinheiro por ter sido eliminado das continuações. O ator afirma que o dinheiro é dele e avisa que nunca mais fará filme de super-heróis.

Mas Howard não guarda apenas farpas. O ator elogia o brasileiro Walter Salles, que o dirigiu em “Na Estrada”, adaptação para o cinema do livro de Jack Kerouac: “ele me colocou em cima do palco e me fez tocar meu saxofone como nunca alguém fez. Foi realmente inspirador”.

No entanto, com a morte da mãe, ele acredita que sua “missão” no campo da interpretação está concluído. “Eu consegui levar minha mãe ao Oscar. Ela viu o filho dela lá, entre os grandes”, afirma, com o sentimento de dever cumprido. Mas o ator vai precisar esperar um pouco antes de anunciar sua aposentadoria das telas. Segundo o site Internet Movie Database, o maior banco de dados de cinema na web, pelo menos 9 novos filmes com Howard no elenco já estão em produção.


SEM PROTEÇÃO (The Company You Keep), de Robert Redford. Com Robert Redford, Terrence Howard, Nick Nolte, Stanley Tucci, Susan Sarandon. EUA, 2012. 125min. Panorama do Cinema Mundial - (LEP) - 16 anos

SEX (5/10) 16:30 Kinoplex Leblon 4 [KL030]
SEX (5/10) 21:30 Kinoplex Leblon 4 [KL032]
QUI (11/10) 13:00 Est Vivo Gávea 5 [GV566]
QUI (11/10) 19:30 Est Vivo Gávea 5 [GV569]