Topo

Filmes e séries

Parentes de vítimas do 11/9 defendem filme sobre caçada a Bin Laden

Divulgação / Imagem Filmes
Cena do filme "A Hora Mais Escura", que mostra as ações da inteligência americana que levaram à captura de Osama Bin Laden Imagem: Divulgação / Imagem Filmes

31/01/2013 17h00

Um grupo de familiares das vítimas mortas nos atentados do dia 11 de setembro de 2001 enviou uma nota a um jornalista do site Deadline.com, mostrando apoio ao filme "A Hora Mais Escura", que retrata a caçada dos Estados Unidos em busca do terrorista Osama Bin Laden.

Os familiares resolveram sair em defesa do filme de Katryn Bigelow depois que três senadores norte-americanos passaram a fazer apelos para o público norte-americano não ir ao cinema ver "A Hora Mais Escura".

Eles alegam que, ao mostrar cenas de tortura, o filme dá aos espectadores a falsa impressão de que a bem-sucedidade captura de Bin Laden só aconteceu por conta desses atos.

Veja o trailer de "A Hora Mais Escura"

O grupo de parentes acusa os senadores de tentarem reativar a censura nos Estados Unidos e pede que os políticos parem de dar declarações desencorajando os espectadores. "Todas as pessoas devem ver esse filme e tirar suas próprias conclusões sobre seu valor. Isso é a democracia".

No comunicado, a organização de parentes das vítimas mortas no WTC afirmou que "os familiares acharam profundamente perturbadora a recomendação dos senadores de que o público americano não visse o filme".

"Nós aplaudimos Mark Boal e Katherine Bigelow por apresentarem um filme que honra nossa história, nossos militares, nosso país e as vítimas do 11 de setembro", diz a nota.