Topo

Filmes e séries

Produtor diz que briga para relançar filme polêmico de Xuxa continua

Jorge Araújo/Folhapress
Xuxa posa com camiseta de divulgação do filme "Amor Estranho Amor" em foto de 1982 Imagem: Jorge Araújo/Folhapress

Natália Guaratto

Do UOL, em São Paulo

05/02/2013 20h32

O produtor da Cinearte Aníbal Massaini Neto, que luta na Justiça contra a apresentadora Xuxa para reaver os direitos de exibição do filme “Amor, Estranho Amor”, de 1982, disse que, apesar de ter o recurso negado pela Justiça em segunda instância nesta terça-feira (5), pretende continuar brigando para relançar o longa.

“Ainda não conversei com meus advogados para saber qual recurso podemos tentar agora, mas quero continuar a luta. Quando a gente produz a obra, a gente quer vê-la circulando”, afirmou Massaini ao UOL. Procurado pela reportagem, o advogado de Xuxa, Maurício Lopes Oliveira, não foi encontrado para comentar a decisão.

  • 5952
  • true
  • http://cinema.uol.com.br/enquetes/2013/02/05/voce-acha-que-o-filme-amor-estranho-amor-com-xuxa-meneghel-deveria-ter-seu-relancamento-proibido.js

A briga judicial entre a Cinearte e a Xuxa Produções começou em 2009, quando a empresa anunciou que pretendia voltar a comercializar “Amor, Estranho Amor”, filme em que a personagem de Xuxa aparece tendo relações sexuais com um garoto de 12 anos.

“É no mínimo um grande equívoco e mostra uma vontade da Justiça de buscar um resultado para favorecer alguém muito famoso”, disse o produtor. “[Amor, Estranho Amor] é um filme muito bom, muito bem dirigido, de alto nível, estrelado por grandes atores. É inconcebível uma pessoa, que por um acaso mudou a trajetória e que entende o filme que fez equivocadamente, mantenha essa atitude censória”.

Massaini também culpou Xuxa de ter quebrado o contrato que impedia a Cinearte de veicular “Amor, Estranho Amor”.  De acordo com o produtor, a apresentadora deixou de pagar em dia a quantia de US$ 60 mil por ano à produtora, dando brecha para que a Cinearte voltasse a comercializar a obra.

A nota divulgada pelo TJRJ nesta terça, no entanto, diz que a decisão favorável à apresentadora foi tomada porque o contrato não especificava as condições de prorrogação de prazo para o pagamento.

Dirigido por Walter Hugo Khouri, “Amor Estranho Amor” tem no elenco Vera Fischer, Tarcísio Meira, Íris Bruzzi e Marcelo Ribeiro, o garoto que protagonizou a cena polêmica com Xuxa.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!