Topo

Filmes e séries


"Homossexualidade de Crô em filme será explícita, mas sem beijo gay", diz diretor

Thays Almendra

Do UOL, em São Paulo

06/05/2013 12h09

Durante apresentação do filme "Crô", inspirado no mordomo da novela "Fina Estampa", o diretor Bruno Barreto disse que será "explícita a homossexualidade" do personagem, mas não será necessário mostrar um beijo gay.

"Está muito claro que ele é gay, vão ter cenas que mostram a relação com o namorado. Não haverá beijo gay, não é necessário porque é uma história sobre a arte de servir como mordomo, sobre o poder e a submissão", afirmou Barreto nesta segunda-feira (6).

  • Divulgação/TV Globo

    Marcelo Serrado como Crô em cena da novela "Fina Estampa", da Rede Globo

As gravações começam na terça-feira em São Paulo e o longa está previsto para estrear em novembro.

Personagem do folhetim de Aguinaldo Silva, exibido em 2011 na Rede Globo, Crô (Marcelo Serrado) é um mordomo que servia a madame Tereza Cristina (Cristiane Torloni) e tinha um namorado secreto. Na trama, o autor gerou polêmica ao esconder a identidade do parceiro e até o último capítulo fez o público esperar por um beijo gay.

Segundo Serrado, o filme não é a continuação da novela já que mostra o enriquecimento do mordomo sem Tereza Cristina. "Ele quer servir, ele gosta disso e vai escolher uma diva para isso". E acrescentou: "Tem viado em tudo quanto é novela. O Crô só deu certo porque tinha alma. No filme, vamos fazer o humor e o personagem de verdade porque se não tiver verdade, a comédia não é aceita".

Crô será filho da personagem da cantora Ivete Sangalo, uma mãe "jocasta" e dominadora. "Depois de Gabriela, veio a ideia de chamar Ivete para ser a mãe de Crô. Queria uma mãe dominadora e diva, algo que tem muito a ver com a Ivete. E também ela tem uma certa semelhança com a personagem de Cristiane Torloni".

Ivete Sangalo terá uma estátua sua em tamanho real no jardim da casa de Crô, já que o personagem venera a mãe e todas as suas escolhas são baseadas na opinião dela. Para continuar compondo o personagem, Serrado contou que a cantora teve participação fundamental. "Com as divas Ivete Sangalo e Gaby Amarantos participando do filme, vi que todas elas têm um Crô ao lado. Elas precisam ter alguém para ser o mordomo, sempre tê um 'Crozinho' e me baseei nisso", disse. 

No elenco estão ainda: Milhem Cortaz, Carolina Ferraz, Ana Maria Braga, Katia Moraes, Alexandre Nero, entre outros. Nero, assim como no folhetim, continuará sendo o motorista de Crô. Já a "rainha do Nilo" será Ferraz, a diva escolhida pelo mordomo.

A nova madame receberá um salário para que o mordomo a sirva, o que ela precisará fazer é ser uma "boa patroa". "Não sou chique e nem rica como Tereza Cristina na novela. Mas ela tem um sonho de ascender socialmente e encontra o Crô para isso. Com o Crô, ela é muito boazinha, mas quando está sozinha com os outros arraepia os cabelos", disse a atriz, que será uma vilã, esposa do personagem de Milhem Cortaz e dona de uma confecção que escraviza bolivianos.

O filme é distribuído pela Paris Filmes e pretende estar em 600 salas espalhadas pelo Brasil.