Filmes e séries

Crítica internacional destaca sisudez de novo Super-Homem

Do UOL, em São Paulo

11/06/2013 15h05

"O Homem de Aço", uma das estreias mais aguardadas do ano, estreia nos cinemas norte-americanos nesta próxima sexta-feira (14), mas a imprensa internacional já publicou suas impressões sobre o longa. A nova aventura do Super-Homem, dirigida por Zack Snyder ("300") e produzida por Christopher Nolan, responsável pela última trilogia de Batman, chega às telonas brasileiras só no dia 12 de julho.

O ar sério, introspectivo e até melancólico do personagem foi apontado como um aspecto negativo do filme para vários críticos. Para a revista “Variety”, além de ter o "queixo mais perfeitamente esculpido", Cavill também é o ator mais sisudo e melancólico que já deu vida ao personagem. “Falta aquele tom sarcástico de Christian Bale, no estilo Bruce Waine --e ele parece ter sido direcionado exatamente desta maneira”.

Trailer de "O Homem de Aço

A agência AP (Associated Press) também destacou o ar introspectivo do personagem e afirmou que isso fez da atuação de Cavill menos memorável que de seu par, Amy Adams, que encarna a repórter Lois Lane. "Ele é bonito e capaz, mas deixa escapar aquele brilho do Christopher Reeve. Pelo menos ele sorriu".

O site Digital Spy também comparou o novato com Reeve, mas elogiou a atuação do novo Super-Homem, dizendo que ele encarna uma figura impressionante, tanto dentro como fora da roupa vermelho e azul. "Ele aborda o papel sem um traço de ironia, o que significa que ele está de acordo com a gravidade do filme, mas talvez falte o encanto imediato de Christopher Reeve".

O jornal britânico “The Guardian” ironizou a ruga de preocupação que insiste em ficar no meio da testa do personagem o filme todo. “Como o personagem de Adams é mal construído, ela não pode fazer nada mais do que tentar servir de contrapeso para amenizar a expressão pesada de Clark”.

Já a revista "Hollywood Reporter" disse que Cavill tem uma presença agradável porque ele aceita aos poucos seu destino como super-herói. No entanto, o site da publicação brincou com o físico do artista. “Em uma cena em que ele pergunta ‘O que há de errado comigo, mãe?’, uma sequência de cenas com o ator sem camisa revela que não há nada de errado, mas que ele seria perfeito em ‘300’ e sem efeitos especiais”.                                                                                                                                                                                                                                                                  

Filme que não sorri
Publicações como a revista "Variety" e a agência de noticias AP criticam o tom sisudo do filme no geral. A AP diz que o filme fica mais de duas horas "sem sorrir". "Este não é o Super-Homem de meias vermelhas, trocas de roupa em cabine telefônica, mas uma das imagens de Cristo com naves espaciais". De acordo com a "Variety", "o tom sisudo e a estética implacável e ruidosa puxam para baixo essa atração brilhantemente comercializada".

Cavill se emocionou com o personagem

Cenas de ação
As críticas se dividem quando o assunto são as cenas de ação do longa. Segundo a "Variety", o diretor parece avesso à realização de uma única cena sem algo catastrófico. "Tem que ter Clark e seus amigos indo pra dentro de um buraco em um ônibus escolar ou a família do herói presa em uma estrada com um tornado se aproximando".

"A cada cinco minutos, uma desculpa é criada para que uma surpreendente cena de ação entre em jogo", diz o "The Hollywood Reporter". Apesar disso, o site diz que, na maior parte do tempo, o filme joga inteligente com o seu baralho de cartas de cenas de ação. Segundo o jornal britânico "The Guardian", a necessidade constante de empurrar a história para uma escala maior pode animar alguns fãs, mas cansar outros.

Química entre Lois e Clark
Segundo as publicações, faltou química entre o casal, vivido por Amy Adams e Henry Cavill. Segundo a revista "Variety", Lois descobre rápido demais a verdadeira identidade do Super-Homem e isso fez com o que o filme abandonasse a "química romântica entre os personagens que tanto animou versões anteriores da história". Já para o "The Guardian", nenhuma cena de ação pode compensar a inerte relação entre o casal principal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
Reuters
Roberto Sadovski
do UOL
Cinema
EFE
do UOL
UOL Jogos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Cinema
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
UOL Entretenimento
do UOL
UOL Jogos
Cinema
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
EFE
Da Redação
do UOL
do UOL
Topo