Filmes e séries

Ellen DeGeneres será a apresentadora da cerimônia do Oscar em 2014

Kevin Winter/Getty Images
A comediante Ellen Degeneres em première da série "Arrested Development" Imagem: Kevin Winter/Getty Images

Do UOL, em São Paulo*

02/08/2013 12h17

A norte-americana Ellen DeGeneres será a apresentadora da cerimônia de entrega do Oscar no ano que vem.

Ellen postou a informação em seu Twitter oficial nesta sexta-feira (2). Será a segunda vez que a apresentadora do "The Ellen DeGeneres Show" cumpre essa função: em 2007, ela apresentou a 79º cerimônia.

"É oficial: eu vou apresentar o #Oscar! Gostaria de agradecer à Academia, minha esposa Portia e, nossa, lá vai a orquestra", escreveu ela.

O perfil oficial da Academia chegou a retuitar o post de Ellen.

Principal evento da temporada anual de premiações do cinema, a cerimônia deste ano será no dia 2 de março, uma semana mais tarde do que o normal, para que não coincida com os Jogos Olímpicos de Inverno na Rússia em fevereiro.

"Há poucas estrelas hoje que têm o dom de Ellen para a comédia, com seu calor e humanidade", disseram os produtores do evento, Craig Zadan e Neil Meron, em comunicado oficial. "Ela é querida em todos os lugares e esperamos que o público no Dolby Theatre [onde a cerimônia ocorrerá] e nas casas ao redor do mundo estejam animados com essa notícia como nós estamos."

A recém designada presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, disse que Ellen é "a apresentadora ideal" para a premiação do próximo ano. "Vamos fazer um espetáculo atrativo, encantador e divertido", assegurou.

Ellen chegou a receber uma nomeação ao Emmy em 2007 por sua apresentação da cerimônia do Oscar na categoria Performance Individual Notável num Programa de Variedades ou Música. O "The Ellen DeGeneres Show," ganhou um total de 45 Daytime Emmys em suas 10 temporadas.

Os monólogos humorísticos foram a primeira incursão de Degeneres no mundo dos espetáculos, atividade que lhe garantiu o título de "pessoa mais divertida dos EUA" no início da década de 1980 em uma competição promovida pelo canal a cabo Showtime.

A fama bateu a sua porta em 1994 como protagonista da série da rede ABC "These Friends of Mine", depois rebatizada para "Ellen". O programa fez história na televisão em 1997 quando sua personagem se revelou lésbica em um capítulo e a atriz acrescentou que também era.

Essa dupla "saída do armário" em um programa de grande audiência fez com que milhares de homossexuais a parabenizassem e o capítulo foi visto em 58% dos 97 milhões de lares do país, mas também rendeu a Degeneres raivosos ataques que chegaram a chamá-la de "Ellen Degenerada".

Recentemente foi anunciado que Degeneres emprestará novamente a sua voz ao personagem Dory na sequencia de "Procurando Nemo", intitulada "Procurando Dory", que chegará às salas de cinema em novembro de 2015.

Outros apresentadores cotados
O criador da série "Family Guy", Seth MacFarlane, foi o apresentador do Oscar 2013 e chegou a ser cotado para voltar a apresentar a cerimônia do Oscar em 2014, segundo o site Just Jared. Uma fonte afirmou para o veículo que MacFarlane não estava "certo se irá em frente e fazer isto, mas decidirá nas próximas semanas".

Tina Fey também chegou a ser cotada, mas foi categórica ao se posicionar sobre o assunto: "De jeito nenhum", disse ela ao site HuffingtonPost.com.

* Com informações da agência EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
UOL Entretenimento
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
Topo