Cinema

"No Rio é mais gostoso", diz Carlos Saldanha sobre escolha da cidade em filme internacional

Ronaldo Pelli

Do UOL, no Rio de Janeiro

À frente do terceiro produto do projeto "Cities of Love" --após "Paris, Je T'Aime" (2006) e "New York, I Love You" (2009)-- o diretor Carlos Saldanha foi sucinto ao justificar a escolha da Cidade Maravilhosa como cenário do filme "Rio, Eu Te Amo". "No Rio é mais gostoso", disse ele, nesta segunda-feira (5), durante entrevista na capital fluminense.

Carioca, Saldanha vai trabalhar ao lado de Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer no volume brasileiro de "Cities of Love", que mistura pequenas histórias românticas e cenários das cidades escolhidas em diversos curtas dirigidos por diferentes cineastas. Segundo Saldanha, os produtores lutam para concretizar o filme no Brasil desde 2006, quando estreou o primeiro título da franquia, ambientado na capital francesa.

Além dele, também participam de "Rio, Eu te Amo" os diretores brasileiros Fernando Meirelles ("Cidade de Deus" e "Ensaio Sobre a Cegueira"); José Padilha ("Tropa de Elite"); Andrucha Waddington ("Casa de Areia"); e Vicente Amorim ("Um Homem Bom"). O filme ainda vai contar com cineastas internacionais, como Stephan Elliott ("Priscilla - a Rainha do Deserto") e a franco-libanesa Nadine Labaki ("Caramelo").

Para situar as curtas histórias de amor, os filmetes vão usar locações do Rio como Copacabana (onde Meirelles vai rodar sua produção), o Pão de Açúcar (cenário para a história de Stephen Elliot), o Centro da cidade (o segmento de Waddington) e São Conrado (caso do filme de Padilha). O projeto está programado para chegar aos cinemas do Brasil em 2014.

Um dos cenários usados por Saldanha em seu curta será o Theatro Municipal, no centro da cidade. "É onde tudo começou", disse ele, referindo-se à história do Rio de Janeiro. Saldanha ainda ressaltou a beleza do prédio do início do século 20 e sua função primordial: ser palco de espetáculos artísticos. "Sempre tive muita vontade de usá-lo em uma das animações 'Rio', mas é praticamente impossível desenhar o Theatro Municipal", contou.

Para se ocupar com "Rio, Eu Te Amo", Santoro terá de fazer uma pausa em sua agenda internacional, que inclui atuar em "300: A Ascensão do Império" --ele interpreta novamente o rei persa Xerxes. Natural da cidade de Petrópolis, o ator lembrou que sentiu-se "carioca" rapidamente quando mudou-se para o Rio, aos 18 anos. "Há uma descontração natural no Rio, um sentimento bacana, mas há problemas também na cidade", ponderou o ator.

Santoro e Saldanha já trabalharam juntos nos dois longas da franquia de animação "Rio", na qual o ator dubla o cientista Túlio. "Antes, nós trabalhamos com a voz. Agora vamos usar o corpo inteiro, literalmente", disse o ator, dando algumas pistas sobre a sua participação no curta, que vai mostrar cenas de dança.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo