Cinema

Diretor canadense é preso no Egito e família não tem notícias há três dias

Reprodução
Cineasta canadense John Greyson imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

O diretor canadense John Greyson e seu companheiro de viagem, o médico Tarek Loubani, foram presos no Cairo na última sexta-feira (16) e não há notícias deles desde então, informou o site The Hollywood Reporter.

De acordo com a família e amigos, o diretor telefonou para um amigo, Justin Podur, no Canadá para dizer que ele e o médico estavam sendo presos por motivos não especificados. "Ele basicamente disse 'Estamos sendo presos pela polícia egícia'", disse Podur ao jornal Toronto Star. Segundo Podur, a conversa foi muito rápida. "Eu não sei onde foram presos e onde estão agora".

Os dois estavam indo para Gazam onde o médico pretendia fazer um trabalho voluntário e Greyson conduziria uma pesquisa para um novo filme.

Greyson ganhou notoriedade no circuito de festivais em 1993, quando ganhou um prêmio especial do júri pelo musical "Paciente Zero". Em 2009, ele  foi premiado no Festival de Berlim pelo documentário "Fig Trees", que combina a história de trabalho de um ativista que combate a Aids na África do Sul, com espetáculos de ópera e sequências envolvendo uma fictícia Gertrude Stein.

Um porta-voz do Departamento Canadense de Relações Exteriores disse que o órgão já está ciente da prisão e já estão atrás de informações sobre o paradeiro e o estado dos dois viajantes. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo