Cinema

Primeiro filme de Stanley Kubrick será relançado no iTunes

Reprodução
Cena de "Medo e Desejo", primeiro filme do cineasta Stanley Kubrick, que será relançado via iTunes imagem: Reprodução

Do UOL, de São Paulo

O primeiro filme de Stanley Kubrick, “Medo e Desejo”, será relançado mundialmente via iTunes, após um acordo fechado entre a Apple e a Raro Video.

O cineasta, que por décadas definia sua estreia como uma “experiência amadora”, proibia o filme de circular. Apenas após sua morte, em 1999, os rolos foram restaurados e lançados, no ano passado, em DVD e Blu-ray nos Estados Unidos.

O acordo com a Raro prevê o lançamento na loja virtual em meados de novembro, em 75 países, com inclusão de legendas em 25 idiomas. O filme também será dublado em cinco línguas.

“Medo e Desejo” foi produzido por Kubrick, em 1952, quando tinha apenas 24 anos. Boa parte do orçamento de U$$ 40 mil foi arcada pela família do cineasta.

A trama acompanha um grupo de soldados encurralados em linhas inimigas em uma guerra fictícia. O elenco conta com Paul Mazursky (antes de se tornar diretor) e Frank Silvera, que também aparece no filme seguinte de Kubrick, “A Morte Passou por Perto”.

Muito procurado pelos fãs do diretor, o filme ganhou status de “cult” e por muitos anos foi conhecido apenas por meio de gravações piratas.

A Raro Video é mais conhecida por cuidar do relançamento de filmes clássicos do cinema italiano. Atualmente possui mais de 250 títulos internacioais em suas sedes na Itália e nos Estados Unidos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo