! "Estou em êxtase", diz diretor brasileiro que ganhou prêmio na Espanha - 29/09/2013 - UOL Entretenimento

Filmes e séries

"Estou em êxtase", diz diretor brasileiro que ganhou prêmio na Espanha

Gabriel Mestieri

Do UOL, em São Paulo

29/09/2013 13h31

O cineasta brasileiro Fernando Coimbra, que ganhou neste sábado (28) a mostra Horizontes Latinos do Festival de Cinema de San Sebastián com seu primeiro longa-metragem de ficção, "O Lobo Atrás da Porta", disse estar "em êxtase" com o prêmio. "Isso representa muito para o filme e para o cinema brasileiro, que tanto se sente diminuído e inferior ao cinema argentino e mexicano", afirmou ao UOL, por e-mail, da Espanha. "Não é uma questão de competição, mas de autoestima", completou.

De acordo com Coimbra, "tudo muda" para o filme após o prêmio. "Sei que agora o filme terá distribuição na Espanha. Sei que tudo muda enquanto distribuição na Europa. E isso é o que mais importa, que o filme seja visto. Estou muito feliz", declarou o cineasta.

O diretor disse, ainda, esperar que o "novo cinema brasileiro que emerge seja reconhecido". Além do filme de Coimbra, "De Menor", da brasileira Caru Alves de Souza, também foi selecionado para a Horizontes Latinos.

Antes mesmo do prêmio, a Mundial, empresa dedicada a vendas internacionais de filmes fundada por Gael Garcia Bernal, Diego Luna e Pablo Cruz, já havia adquirido os direitos de "O Lobo Atrás da Porta". É a primeira vez que a empresa trabalha com um filme brasileiro.

Além do prêmio em San Sebastián, o filme também já havia sido exibido no Festival de Cinema de Toronto.

"O Lobo Atrás da Porta" conta a história do desespero de um casal, vivido por Milhem Cortaz e Fabíula Nascimento, ao ter o filho sequestrado em um subúrbio do Rio de Janeiro. O longa também tem Leandra Leal no elenco.

Segundo Coimbra, "O Lobo Atrás da Porta" "tem uma história contada a partir de dois pontos de vista". "Nunca sabemos se o que os personagens estão falando é verdade ou mentira", afirma.

De acordo com o diretor, o filme é um "drama que faz mergulho na intimidade dos personagens e flerta também com o suspense". "A história pede isso", afirma Coimbra, que vê no fenômeno uma tendência atual do cinema brasileiro. "Filmes como 'O Som Ao Redor', do Kleber Mendonça e 'Trabalhar Cansa', de Juliana Rojas e Marco Dutra, flertam com o terror e suspense para contar histórias que tocam em questões humanas e sociais que um filme de gênero normalmente não tocaria", opina.

Sobre o título do filme, o diretor afirma que o "lobo" representa o "lado selvagem, brutal, que pode ser despertado em qualquer um de nós, dependendo da situação extrema a que chegamos". "Ele está ali, atrás da porta, podendo ou não ser despertado", completa.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
Topo