Filmes e séries

Juíza rejeita processo sobre suposto plágio de James Cameron em "Avatar"

Divulgação
Cena do filme ''Avatar'', de James Cameron, que foi acusado de plagiar história de ex-funcionário Imagem: Divulgação

Do UOL, de São Paulo

03/10/2013 18h38

Uma juíza do Estado da Califórnia rejeitou as acusações de que o diretor James Cameron teria plagiado ideias para filmar o blockbuster "Avatar", a maior bilheteria da história do cinema, publicou nesta quinta-feira (3) o site da revista "Variety".

Em dezembro de 2011, Eric Ryder, ex-funcionário do cineasta, processou James Cameron e a produtora Lightstorm Entertainment, afirmando que, entre 1996 e 1998, ele escreveu uma história chamada "KRZ 2068", com elementos muito similares aos de "Avatar".

A juiza do Tribunal Superior de Los Angeles Susan Bryant-Deason, no entanto, entendeu que Cameron desenvolveu a história de maneira independente.

Em janeiro deste ano, o juiz Alan Rosenfield, também do Tribunal Superior de Los Angeles, garantiu aos advogados de Ryder o acesso ao roteiro do longa-metragem, que ganhou em 2010 três Oscars, mas não permitiu a eles ter os rascunhos.

Segundo a Fox, a juíza disse que a decisão é consonante à outra do início deste ano, expedida pela juíza Margaret Morrow, de uma corte distrital americana. Ela também julgou a favor de Cameron em outro processo de plágio movido por Gerald Morawski, que também já havia trabalhado com o cineasta, no início dos anos 1990.

Cameron emitiu um comunicado em resposta à ação de Eric Ryder: "Infelizmente, parece que, sempre que um filme de sucesso é produzido, há pessoas que tentam ficar ricas rapidamente, alegando que suas ideias foram utilizadas. Várias dessas reivindicações foram feitas em relação à 'Avatar'. Agradeço aos tribunais, que têm tirado o mérito delas".

"Como eu já disse, 'Avatar' foi o meu filme mais pessoal, baseado em temas e conceitos que eu vinha explorando há décadas", acrescentou.
 
Cameron dirigiu os dois filmes mais lucrativos da história do cinema, "Titanic" (1997) e "Avatar" (2009), que arrecadaram US$ 2,2 bilhões e US$ 2,7 bilhões em todo o mundo, respectivamente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
Cinebiografia a caminho
Reuters
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
Roberto Sadovski
redetv
redetv
do UOL
EFE
EFE
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
EFE
EFE
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
redetv
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Topo