Cinema

"Queria receber prêmio com máscara de gás", diz Schrader no Festival do Rio

Divulgação/Festival do Rio
2.out.2013 - Ilda Santiago entrega Premio Redentor a Paul Schrader imagem: Divulgação/Festival do Rio

Do UOL, em São Paulo

O diretor Paul Schrader, que participa do Festival do Rio de Janeiro para promover seu novo filme, "The Canyons", e para receber um prêmio pelo conjunto da obra, se mostrou surpreso com as manifestações no centro da cidade. "Eu estava esperando receber este prêmio usando uma máscara de gás, mas eles me disseram que não seria possível", disse ele, na madrugada da última quarta-feira (2), ao ser homenageado com o troféu Redentor. Schrader também é roteirista de "Touro Indomável" e "Taxi Driver".

O diretor deveria apresentar "The Canyons", seu filme protagonizado por Lindsay Lohan, na terça-feira às 19h15, no Odeon. No entanto, devido aos protesto que aconteceram na Cinelândia, as sessões do local foram canceladas. Com isso, a sessão foi remanejada e a homenagem aconteceu no Estação Botafogo.

O diretor também vem usando o Facebook para comentar usa participação no festival e as manifestações no centro do Rio. “O Festival do Rio tem sido atingido por protestos desde sua abertura. Os manifestantes cercaram seu principal cinema, tornando impossível a exibição de filmes por lá. (As manifestações são contra o governo, não o festival. Mas o festival atrai olhares internacionais) Eu tenho assistido aos protestos ao vivo pela televisão. Parece que o drama segue o filme por onde passa”.

Pouco depois, ele publicou uma foto do troféu e voltou a brincar sobre as bombas de gás jogadas pela polícia para conter os manifestantes. “O Troféu Redentor. Eu preferia tê-lo recebido sob uma cortina de gás lacrimogêneo e usando uma máscara de gás. Mas a realidade foi muito mais prosaica".

Filme marcado por drama
A realização do filme já deu outra dor de cabeça para o diretor. Ao apresentar o filme no Festival de Veneza, Schrader esperava a presença da protagonista, mas Lindsay não apareceu e foi se justificar dias depois.

"Hoje sou um homem livre. Por 18 meses, fui refém, por minha própria escolha, de uma atriz muito talentosa e imprevisível. Ela me garantiu que estaria aqui hoje. E não está", desabafou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo