Filmes e séries

Ingleses enfrentam chuva e frio na fila para teste de elenco de "Star Wars"

DO UOL, em São Paulo

10/11/2013 10h10

Milhares de pessoas enfrentaram chuva torrencial e baixas temperaturas neste sábado e domingo (10), em Bristol, na Inglaterra, para tentar participar dos testes de elenco de "Star Wars: Episódio 7".

O jornal inglês "The Guardian" documentou os "perrengues" de quem estava na fila (veja no vídeo acima). "Estou aqui desde as 14h de ontem e passei a noite aqui, esperando para fazer este teste", disse uma jovem que se protegia com um guarda-chuva de bolinhas.

Vestida como a princesa Leia, uma jovem afirmou que suas mãos estavam dormentes. "Estou usando jeans e camiseta por baixo, mas mesmo assim", disse.

Para passar o tempo, os jovens faziam imitações de personagens como o mestre Jedi Yoda e Darth Vader.

Depois do teste, alguns participantes relataram o que tiveram que fazer. "Foi muito estranho. Fizeram três perguntas e foi isso", contou uma garota.

A notícia do teste começou a se espalhar na última quarta (6), quando a Disney divulgou um comunicado convocando para testes de um filme não especificado em diversas cidades britânicas.

De acordo com o comunicado, a produção do longa-metragem procura uma mulher cuja personagem teria 17 ou 18 anos, fosse bonita, esperta e atlética. A atriz deverá ter mais de 16 anos. Já o outro personagem seria um homem, de 19 a 23 anos, vivido por um ator obrigatoriamente com mais de 18 anos.

A Disney não confirmou para qual filme os testes seriam feitos, mas a BBC afirma que são mesmo para os protagonistas do sétimo episódio da saga de George Lucas.

A BBC aponta ainda que conceder papéis na saga para atores pouco ou nada conhecidos é uma prática comum na Lucasfilm. No passado, personagens de importância já foram entregues nas mãos de atores desconhecidos do grande público, porém pelo processo tradicional de seleção de elenco.

"Star Wars: Episódio 7", que terá direção de JJ Abrams,  tem o início das gravações marcado para a metade de 2014, com lançamento previsto para 18 de dezembro de 2015. A direção é de J.J. Abrams, conhecido por dirigir os filmes mais recentes da série de ficção científica "Star Trek".

A Disney adquiriu a produtora de "Star Wars" Lucasfilm por 4,05 bilhões de dólares em 2012 e prometeu pelo menos mais três filmes da série, uma das maiores franquias cinematográficas da história.

As filmagens vão ocorrer na Inglaterra, devolvendo a franquia às suas raízes britânicas, já que os seis filmes anteriores de "Star Wars" foram parcialmente filmados em estúdios na Grã-Bretanha.

Não foram anunciados os atores, mas os integrantes do elenco original Mark Hamill, Carrie Fisher e Harrison Ford estavam em negociações para trabalhar no filme.

Em outubro, a produtora Kathleen Kennedy disse que Lawrence Kasdan, autor do roteiro de "O Retorno de Jedi", se juntaria a Abrams para escrever o filme, substituindo o roteirista vencedor do Oscar Michael Arndt no projeto.

Lucas, que lançou a saga em 1977 e dirigiu quatro dos seis filmes até agora, trabalhará como consultor criativo.

O veterano compositor de músicas para o cinema, John Williams, criará a trilha, enquanto Abrams, a presidente do Lucasfilm, Kathleen Kennedy, e Bryan Burk serão os produtores do aguardado filme.

O primeiro episódio da saga "Guerra nas Estrelas" foi lançado em 1977 e a ele se seguiram duas trilogias: três filmes entre 1977 e 1983 e outras três sequências de 1999 a 2005. A marca se expandiu para parques temáticos e um gigantesco segmento de merchandising.

Em todo o mundo, os filmes faturaram cerca de US$ 4,4 bilhões nos últimos 35 anos e oferecem "um universo virtualmente ilimitado de personagens e histórias para impelir lançamentos continuados de filmes de ficção", manifestou a Disney ao comprar a Lucasfilm.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
UOL Entretenimento
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
Topo